Deputado nega ter trocado PDT pelo PR em troca de emendas

Davi Alves Júnior, que aparece em vídeo com o então ministro Alfredo Nascimento, diz que mudança foi 'crescimento político'

Wilson Lima, iG Maranhão |

AE
Alfredo Nascimento, ex-ministro dos Transportes
Em nota divulgada na tarde desta quinta-feira, o deputado federal Davi Alves Júnior (PR-MA) negou que tenha mudado de partido em 2009 por influência do ex-ministro Alfredo Nascimento, como sugere vídeo divulgado nesta quarta-feira pela revista IstoÉ. Júnior afirma que sua filiação ao PR é fruto de um “crescimento político dentro do quadro partidário”.

No vídeo divulgado pela revista, o então ministro conversa com o deputado maranhense, na época no PDT, junto com o presidente do PR, deputado Valdemar Costa Neto, sobre a liberação de R$ 1,5 milhão para um projeto de melhorias da BR-010, na região de Imperatriz, base eleitoral de Davi Alves Júnior.

Em determinado momento da conversa, Nascimento afirma “Rapaz, tu não está nem no partido e já está conseguindo arrancar as coisas daqui. Imagina quando estiver no partido”. A gravação foi realizada em 24 de junho de 2009. Aproximadamente dois meses depois, Davi Alves Júnior deixou o PDT e ingressou no PR.

O deputado federal explicou que decidiu se desligar do PDT após o partido, em reunião da Executiva Nacional, não honrar um compromisso de lançar candidatura própria na cidade de Imperatriz, em 2008.

“Quando chegaram as convenções, fui excluído da chapa do PDT, que formalizou a coligação com o PSDB, elegendo o prefeito Sebastião Madeira. E, assim, não tive a oportunidade de concorrer ao cargo de prefeito”, disse ele, sem explicar por que demorou mais de um ano para sair da sigla.

“Hoje, no Partido da República, juntamente com o Deputado Federal José Vieira que veio para o PR na mesma época que eu, eleito em 2006 pelo PSDB, e o Dr. Sérgio Tamer, tomo as decisões partidárias baseando-me, unicamente, nos benefícios que essas decisões trarão para a população maranhense", disse ele.

"Sou respeitado por meus pares, junto à Executiva Nacional do PR, e as decisões tomadas por mim no Estado não sofrem alterações em Brasília, como sofriam no PDT, que submetia as suas decisões a outro partido, o PSDB”, complementou.

Afirmando sempre buscar “melhorias para o povo do Maranhão”, Davi Alves assinalou que sempre buscou a liberação de recursos para projetos na região “pautado pela verdade, ética e transparência”.

    Leia tudo sobre: alfredo nascimentodavi alves júnior

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG