Deputado lança candidatura à Câmara para discursar por 10 minutos

Deputado famoso por frase polêmica contra 'inclinação homosexual' quer usar o plenário para passar mensagem

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Na abertura dos trabalhos na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (1) pela manhã, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) disse que pretende disputar a Presidência da Câmara e enfrentar Marco Maia (PT-RS) e Sandro Mabel (PR-GO) nas eleições de hoje na Casa. De acordo com o deputado, a intenção é usar o plenário para poder discursar por 10 minutos durante a sessão. "Sei que não tenho muitos votos mas quero usar o tempo para dar minha mensagem", disse. 

nullUm dos principais concorrentes, o deputado que auto proclamou a sua candidatura, Sandro Mabel viu com bons olhos a decisão de Bolsonaro. "Eu acho bom", comentou.

Bolsonaro ficou famoso ao sugerir, em entrevista à TV Câmara, que os pais dessem "um couro" no filho para mudar eventual inclinação homossexual. A polêmica afirmação levantou, na época, a possibilidade de expulsão do deputado da Comissão de Direitos Humanos da Câmara (CDH). A então deputada e presidente da comissão, hoje ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Iriny Lopes (PT-SC) afirmou que tal declaração era uma dupla agressão para com os direitos humanos, por pregar a violência contra crianças e por estimular reações homofóbicas.

Movimentação no Senado

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) será a candidata à primeira vice-presidência do Senado. Ela entrou em acordo com José Pimentel (PT-CE) que também queria a vaga. Marta ficará um ano cargo depois cederá seu lugar Pimentel. Marta citou a presidenta Dilma Rousseff ao ressaltar sua presença na Mesa Diretora.

Marta já havia manifestado o desejo de ser candidata à vaga em dezembro, quando foi diplomada senadora na Assembleia Legislativa de São Paulo. A senadora petista chegou a citar a "sensibilidade feminina" como elemento-chave para a eleição ao cargo. "As mulheres têm mais bagagem de sofrimento, por gerações, por cuidar de várias pessoas como idosos, crianças. Isso dá uma visão diferente de mundo", disse Marta.

    Leia tudo sobre: senadomartha suplicy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG