Deputado diz que Mantega “avaliava bem” gestão na Casa da Moeda

Nelson Marquezelli (PTB-SP) conta que pediu a demissão de presidente da Casa da Moeda, Luiz Denucci, em 2010

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Site oficial
Deputado Nelson Marquezelli
O deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP) afirmou em entrevista ao iG que o Ministério da Fazenda “avaliava bem” a gestão de Luiz Felipe Denucci na Presidência da Casa da Moeda. A bancada da Câmara foi responsável pela indicação, mas depois se arrependeu e pediu para que Denucci fosse demitido. Ele acabou mantido até ontem, quando foi exonerado.

“Denucci mudou de padrinho 90 dias depois de chegar à Casa da Moeda. O Mantega falou, na época, que ele estava fazendo uma boa administração”, contou Marquezelli. “Isso há um ano e meio, dois quando pedimos para ele sair do cargo”, explicou.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo , o presidente da Casa da Moeda foi exonerado sob suspeita de receber propina de fornecedores do órgão. A reportagem afirma que Denucci acabou demitido depois que o caso chegou ao conhecimento do Ministério da Fazenda.

Denucci assumiu cargo em 2010, por indicação da bancada do PTB na Câmara. No entanto, de acordo com o Marquezelli, ele “trocou de padrinho” 90 dias depois de chegar ao comando da Casa da Moeda. “Ele não retornava aos telefonemas do PTB”, disse petebista.

Segundo Marquezelli, Denucci abandonou o PTB e aproximou-se do senador Francisco Dornelles (PP-RJ) e do ex-deputado federal e ex-ministro da Fazenda Delfim Netto (PMDB). “Todos eles são da Fundação Getúlio Vargas”, afirmou.

Dornelles e Delfim Netto não foram encontrados para comentar o caso. O Ministério da Fazenda não quis se manifestar sobre o caso ainda.

    Leia tudo sobre: MarquezelliCasa da Moeda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG