No começo da legislatura, Reguffe (PDT-DF) abriu mão de salários extras e reduziu o número de assessores de 25 para nove

Pense em começar um novo emprego junto com 512 colegas e logo de imediato receber um salário de R$ 26.763,13. Agora imagine você, sozinho, devolvendo o dinheiro. Foi isso que fez o deputado José Antônio Reguffe (PDT-DF) ao tomar posse em fevereiro deste ano. Devolveu o décimo quarto salário, que no começo do mandato funciona como uma espécie de ajuda de custo.

Mas não parou por aí. Reguffe também abriu mão do décimo quinto salário, pago no fim do ano. Reduziu a cota de atividade parlamentar de R$ 23.030 para R$ 4.600. Chamada de “cotão”, a verba de origem indenizatória, já foi alvo de uma série de denúncias sobre fraudes. Em 2009, após o escândalo das passagens aéreas decidiu-se criar uma cota única para todas despesas

Os valores do cotão variam entre R$ 23.030 e R$ 34.000 mensais, dependendo do Estado do deputado. O dinheiro serve para pagamento de passagens aéreas, combustível, aluguel de veículos, selos, telefone e pagamentos de consultoria. “Não há sentido contratar consultoria se você tiver uma boa equipe de assessores no gabinete”, afirmou Reguffe. Leia a entrevista do deputado ao iG .

O deputado, porém, achou que poderia ir mais longe: reduziu de 25 para nove o número de assessores no seu gabinete. Com isso, baixou de R$ 60.000 para R$ 48.000 a verba de gabinete. Reguffe está provando que é possível trabalhar com uma equipe mais enxuta. “Até porque não cabe todo mundo na minha sala”, disse Reguffe.

Além do “cotão”, dos salários extras e do número de funcionários, Reguffe também abriu mão do auxílio-moradia. Mesmo morando em Brasília, ele teria direito à verba de R$ 3.000 caso não tivesse imóvel registrado em seu nome na cidade.

Quanto custa um deputado

Normal Reguffe
 Salário mensal 26.723,13  26.723,13 
 Cota de Atividade Parlamentar 34.000,00   4.600,00
Verba para contratar assessores  60.000,00  48.000,00 
Auxílio-moradia  3.000,00  0,00 
 Total mensal 123.723,13  79.323,13 
 Total anual 1.484.677,56  951.877,56
 13º Salário  26.723,13 26.723,13 
 14º e 15º Salários 53.446,26  0,00 
 Total anual com salários extras  1.564.846,95 978.600,69 
 Total em 4 anos de mandato 6.259.387,80  3.914.402,76 
 Economia 0,00  - 2.344.985,04 
Fonte: iG e Câmara dos Deputados

Só com o corte de despesas no gabinete de Reguffe, a economia para os cofres públicos será de aproxidamente R$ 2,4 milhões nos próximos quatro anos. Se os demais deputados seguissem seu exemplo, as contas do governo evitariam um gasto de R$ 1,2 bilhão no mesmo período.

Reguffe recebeu a reportagem do iG do seu gabinete quinta-feira passada. Ele explicou por que resolveu cortar despesas do seu mandato. “Fiz isso quando fui deputado distrital e consegui trabalhar. No final, as pessoas tiveram orgulho do meu mandato”, disse. "O resultado foi minha eleição para deputado federal".

Aos 38 anos, Reguffe foi o deputado federal mais votado do País em números proporcionais. Quase 19% dos eleitores do Distrito Federal registraram o número dele na urna. Em números absolutos, foram 266.465 votos. Reguffe lembrou ainda que sua campanha custou R$ 143,8 mil. Valor baixíssimo perto das campanhas milionárias da eleição de 2010.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.