DEM se reúne em SP para discutir convenção e futuro de Kassab

Líder no Senado, José Agripino (DEM-RN), tem encontro marcado com Marco Maciel (PE) e Jorge Bornhausen (SC) na capital paulista

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Líderes do DEM reúnem-se nesta segunda-feira, em São Paulo, para buscar um acordo sobre a troca de comando do partido. A convenção da sigla está marcada para 15 de março e, até agora, é prevista uma disputa entre o grupo liderado pelo atual presidente Rodrigo Maia (RJ) e o ex-presidente Jorge Bornhausen (SC).

A principal questão em jogo é a provável saída do partido do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Aliado de Bornhausen, ele já chegou a propor a fusão do DEM com o PMDB. Agora, seu objetivo é conseguir deixar o partido junto com seu grupo político (deputados, prefeitos e vereadores) sem que a direção do DEM faça qualquer questionamento na Justiça.

Pela legislação eleitoral que obriga a fidelidade partidária, políticos só podem mudar de sigla enquanto não têm mandato. Kassab já conseguiu aval do DEM para sair do partido. O problema é levar seus aliados. O prefeito de São Paulo quer aterrissar em outra sigla com apoio político e garantia de tempo de TV, que é calculado de acordo com as bancadas estaduais no Câmara.

Kassab corre contra o tempo porque precisa preparar um sucessor. Seu mandato como prefeito de São Paulo acaba em 2012 e tenta lançar um nome da sua confiança. Além de políticos do DEM, tem forte ascensão no PSDB.

O iG apurou que pelo menos dois deputados tucanos de São Paulo já garantiram que tomarão o mesmo rumo que Kassab. Um dos deles é o ex-prefeito de São Bernardo do Campo (ABC) William Dib. Ex-PSB, ele foi eleito para o seu primeiro mandato na Câmara Federal pelo PSDB.

Marco Maciel x Agripino

Na reunião desta segunda-feira em São Paulo, vão se sentar à mesa Jorge Bornhausen, o senador José Agripino (RN) e o ex-senador e ex-vice-presidente da República Marco Maciel (PE). Em entrevista ao Poder Online, Agripino afirmou que tentará ser o candidato de consenso.

No fim do ano passado, Bornhausen chegou a procurar Agripino para apoiá-lo. No entanto, ele voltou atrás depois que o senador do Rio Grande do Norte ganhou o apoio de Rodrigo Maia. Bornhausen, então, decidiu lançar Marco Maciel, que não foi reeleito senador em outubro passado.

No momento, o grupo de Rodrigo Maia leva vantagem. Há 15 dias ele conseguiu eleger ACM Neto (DEM-BA) líder do partido na Câmara contra Eduardo Sciarra (DEM-PR), que tinha o apoio de Bornhausen. A disputa serviu de prévia para a convenção de março

    Leia tudo sobre: DEMKassabPSDB

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG