DEM pretende retomar secretaria de Afif em São Paulo

Parceria não é feita entre pessoas, mas entre partidos políticos, argumenta presidente do partido, após saíde de vice para o PSD

AE |

selo

O presidente nacional do DEM, senador José Agripino Maia (RN), deixou claro hoje, após reunião com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que o partido pretende retomar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, hoje tocada pelo vice-governador Guilherme Afif Domingos, que deixou a sigla rumo ao PSD.

Agripino negou que a reunião tenha tido o objetivo de "reivindicar espaços" no governo paulista, mas considerou "normal" que o DEM tenha a pretensão de reaver a pasta perdida com a migração de Afif. "A parceria não é feita entre pessoas, mas entre partidos políticos. Essa consciência ele ( Alckmin ) tem e eu tenho", afirmou, ao sair do encontro no Palácio dos Bandeirantes.

De acordo com o presidente do DEM, a participação da sigla no governo está "implícita". "É de se supor que isso venha a acontecer, na medida em que uma reiteração da aliança (PSDB e DEM) está posta diante dos fatos novos. É normal", considerou.

Segundo Agripino, a reabsorção do DEM no governo deve ser acordada com Alckmin assim que o partido tenha uma "fisionomia definida". "Feito isso, faremos uma visita oficial ao governador", anotou.

Para ele, o novo encontro com Alckmin deve ocorrer "logo". Antes, porém, o comando nacional do DEM precisa concluir o formato e os quadros que comporão a chamada Comissão Provisória Regional em São Paulo. O diretório paulista do DEM era comandado pelo prefeito Gilberto Kassab, mas foi dissolvido assim que ele anunciou sua saída para criar o PSD.

"A perda do prefeito de São Paulo, claro que é uma perda. Agora, é mortal para o partido? Longe disso", reiterou Agripino.

Sobre a possibilidade de o deputado Rodrigo Garcia (DEM-SP) assumir a legenda no Estado, Agripino disse considerar "normal" suas pretensões, mas avaliou que será necessário que o diálogo interno produza resultados. "Vamos insistir ( com o diálogo ) até a última hora. Senão, vamos chegar a uma definição essa semana", observou.

    Leia tudo sobre: guilherme afif domingosJosé Agripino MaiaDEMPSD

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG