Da Catedral ao Palácio: saiba como será a posse de Dilma

Primeira presidenta eleita do País segue roteiro de antecessores e mantém informalidade de Lula

Priscilla Borges e Severino Motta, iG Brasília |

nullA cerimônia de posse da presidenta eleita Dilma Rousseff não fugirá aos tradicionais protocolos. Às 14h30, ela seguirá no Rolls Royce presidencial da Catedral de Brasília até o Congresso Nacional. Ao seu lado, seguranças da Polícia Federal desfilarão a pé e 37 cavaleiros dos Dragões da Independência devem acompanhá-la. A primeira presidenta do Brasil pediu ao cerimonial que a escolta não lhe impedisse de ver as cerca de 20 mil pessoas esperadas para o evento.

Dilma pretende manter certa proximidade com a população que prestigiar a festa da posse no dia 1º. Não agirá como Luiz Inácio Lula da Silva , que, após receber a faixa presidencial no primeiro mandato, passeou em zigue-zague pelo canteiro central da Esplanada dos Ministérios. Mas quer desfilar em carro aberto antes e depois de receber o símbolo do chefe da nação. Só utilizará veículo fechado em casos de chuva – e vários atos do protocolo teriam de ser modificados (leia programação abaixo).

O legado de Lula: As conquistas e os desafios herdados por Dilma Rousseff.

No Congresso Nacional, Dilma cumprirá os protocolos exigidos para a ocasião. Assinará termo de posse, fará seu primeiro discurso (estimado em 45 minutos) e será homenageada com 21 tiros de canhão. No Palácio do Planalto, se encontrará com o presidente Lula. O momento de despedida do ex-presidente promete emoções. Lula deixará a sede do Executivo ao som do Tema da Vitória, música famosa por embalar as conquistas do piloto Ayrton Senna na Fórmula 1.

Segurança
Na segurança do evento estarão empregados aproximadamente quatro mil homens e mulheres, civis e militares, oriundos das Forças Armadas, das Polícias, Bombeiros e Detran.

Para as atividades de segurança serão utilizadas cerca de 300 veículos e seis helicópteros, sendo um o Olho da Águia do Exército Brasileiro, que permitirá o monitoramento aéreo de todos os deslocamentos, além de 130 motocicletas com batedores que farão a escolta dos chefes de estado, chefes de governo e demais representantes estrangeiros, convidados para a cerimônia.

Ainda, serão mantidas tropas de choque do Exército e da PMDF em reserva e um Pelotão de Defesa Química, Biológica e Nuclear, da Brigada de Operações Especiais, também ficará em condições de ser empregado e realizar varreduras ao longo dos trajetos utilizados e em certas áreas específicas.

Companhias estrangeiras
Dilma receberá mais de 300 convidados estrangeiros. A maior comitiva será a venezuelana. Além de vir pessoalmente, Hugo Chávez traz para o Brasil seis ministros e uma vice-ministra. Ao todo, representantes de 132 delegações estarão presentes e, além de cumprimentar a presidenta eleita no Planalto, participarão de festa organizada para ela no Itamaraty, prevista para começar após os protocolos oficiais.

O modelo escolhido por Dilma para o dia da posse está guardado às sete chaves. Foi desenhado pela estilista gaúcha Luisa Stadtlander e deve ser pérola. O fato é que os vestidos de gala estão definitivamente abolidos. Como ocorreu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a festa será marcada pela informalidade. Lula não estará no evento. O então ex-presidente seguirá para São Bernardo do Campo, no ABC paulista, onde terá uma festa só dele.

Confira a programação para a posse:

- Às 14h30, Dilma segue no Rolls Royce conversível para o Congresso Nacional. A comitiva, que contará com o vice-presidente, Michel Temer, em outro veículo atrás do presidencial, sairá da Catedral de Brasília.

- Na rampa do Congresso, Dilma e Temer serão recebidos pelo presidente do Senado, José Sarney, e seguirão para o plenário da Câmara dos Deputados, onde presidenta e vice farão o juramento à Constituição e assinarão termo de posse. Dilma fará seu primeiro discurso.

- Do plenário, Dilma e Temer seguem para a rampa do Congresso novamente. Depois de ouvirem o Hino Nacional executado pela banda do Batalhão da Guarda Presidencial e serão homenageados com uma salva de 21 tiros de canhões do Exército.

- O próximo destino é o Palácio do Planalto. Novamente, presidenta e vice seguirão em carro aberto. Lá, os dois subirão a rampa externa do palácio, onde Lula os aguardará. Eles vão para o Parlatório e Lula passará a faixa presidencial para Dilma.

- Na sequência, Dilma vai para o interior do Planalto e receberá os cumprimentos das delegações estrangeiras. Por enquanto, 132 confirmaram presença. Após essa cerimônia, Dilma acompanha Lula até a rampa e ele se despedirá do cargo.

- Depois da despedida, Dilma falará pela primeira vez como presidenta à nação, no Parlatório do Palácio. Será um discurso mais breve do que o feito no Congresso Nacional. Por fim, ela volta ao palácio e dá posse aos novos ministros.

- Já presidenta e após todas as cerimônias protocolares, Dilma seguirá em carro aberto até o Palácio do Itamaraty, onde receberá convidados brasileiros e delegações internacionais em um coquetel. Como Lula, Dilma aboliu o black tie da festa e pediu traje “passeio”.

Chuva

Se o tempo continuar chuvoso em Brasília como ocorreu durante a semana, algumas cerimônias externas serão canceladas, como o desfile em carro aberto e os protocolos na rampa. O discurso no Parlatório, em princípio, será mantido mesmo com chuva. A menos que desabe um temporal, a população poderá ouvir o primeiro discurso de Dilma no local.

    Leia tudo sobre: dilmaposseroteiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG