Corregedor da Câmara garante independência no caso Bolsonaro

Colega de partido do deputado do Rio, da Fonte (PP-PE) afirma que processo correrá conforme regimento

Danilo Fariello e Adriano Ceolin, iG Brasília |

O corregedor da Câmara, deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), afirmou hoje que vai avaliar as três representações contra seu colega de partido, Jair Bolsonaro (PP-RJ) com independência total, conforme o regimento da Casa. “A Corregedoria não tem partido, ela tem o regimento”, afirma da Fonte.

Segundo ele, o processo será avaliado com pressa “total”. Serão seguidos rigorosamente os prazos do regimento interno, da mesma forma como é feito com as representações contra Jaqueline Roriz (PMN-DF) , afirmou da Fonte.

Assim como ocorreu com Jaqueline, quando aceitas as representações pela Corregedoria, Bolsonaro deverá ser notificado oficialmente e apresentar sua defesa em cinco dias úteis. A notificação deve ser feita pelo “Diário Oficial da União”.

Segundo da Fonte, as três representações apresentadas contra o seu colega poderão ser unidas em apenas um processo, dependendo do conteúdo, que ainda não foi avaliado pela Corregedoria. Hoje mesmo, segundo o deputado, os pedidos serão avaliados. “Mas só vou me pronunciar sobre o caso depois disso”, afirma.

    Leia tudo sobre: bolsonaroda fontecorregedoria da câmara

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG