Contrariando os médicos, Dilma despacha com 5 ministros

Primeira agenda foi com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, com quem discutiu a formatação do Plano Nacional de Justiça

AE |

selo

Ainda em fase de recuperação de uma pneumonia, a presidenta Dilma Rousseff passou o dia de hoje no Palácio da Alvorada, residência oficial. Ao longo do dia, apesar da orientação médica que recomendou descanso, a presidente despachou com cinco ministros.

A primeira agenda de Dilma foi com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, com quem discutiu a formatação do Plano Nacional de Segurança Pública. Ainda pela manhã, Dilma recebeu o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, que centralizou no Planalto as negociações envolvendo a votação do Código Florestal. Também por causa do recolhimento compulsório, Dilma delegou a Palocci a tarefa de coordenar a terceira reunião do governo federal com o setor de infraestrutura aeroportuária.

À tarde, houve novas reuniões, desta vez com os ministros da Saúde, Alexandre Padilha e com Gilberto Carvalho, titular da Secretaria Geral da Presidência. Aos interlocutores, Dilma disse que estava se sentindo melhor.

 A reportagem apurou que Dilma não apresentou febre, sinal de que o novo antibiótico, prescrito em São Paulo no último sábado pelo médico Roberto Kalil, está fazendo efeito e que os sintomas da pneumonia arrefeceram.

Amanhã, Dilma deve despachar no Planalto, mas a agenda oficial até o final de semana foi alterada para comportar compromissos mais leves do que o normal. Hoje, mais uma vez, a agenda de Dilma apresentou informações incorretas sobre as atividades da presidente. Constava que Dilma teria despachos internos no Palácio do Planalto, apesar de ter passado o dia no Alvorada.

    Leia tudo sobre: dilmacampanhavacinaçãopneumonia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG