Conselho de Ética ouve nesta quarta marido de Jaqueline Roriz

A pedido da defesa, os funcionários do gabinete de Jaqueline também prestaram esclarecimentos

Agência Brasil |

AE
Jaqueline Roriz admitiu que o dinheiro recebido de Durval foi para caixa dois de campanha eleitoral
O Conselho de Ética da Câmara ouve na quarta-feira (11) o depoimento de Manoel Neto, marido da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF), no inquérito a que ela responde por quebra de decoro parlamentar. Nos próximos dias os deputados devem ouvir, a pedido da defesa, os funcionários do gabinete de Jaqueline.

Leia o especial do iG sobre o escândalo do mensalão do DF

A deputada é acusada de ter usado verba parlamentar para pagar o aluguel de uma sala comercial onde funcionava o escritório de seu marido. A denúncia será anexada ao processo a que responde por ter sido filmada recebendo R$ 50 mil do ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal, Durval Barbosa.

Na quinta-feira (5) o conselho recebeu do Supremo Tribunal Federal o laudo da perícia comprovando a autenticidade do vídeo. O documento foi mandado ao STF pela Polícia Federal e consta como parte do inquérito a que Jaqueline responde na Suprema Corte.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG