Conselho de Ética da Câmara pode votar hoje caso Jaqueline Roriz

Se a proposta do relator for cassação e o Conselho de Ética aprovar, o relatório será enviado a votação em plenário

iG São Paulo |

O relator do processo disciplinar contra a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP, vai apresentar na tarde desta quarta-feira (8) o relatório final sobre o processo contra a deputada. Caso não haja pedido de vista, o Conselho de Ética pode votar o parecer ainda hoje. Sampaio ainda não informou se pedirá a cassação da deputada por quebra de decoro parlamentar ou se vai propor a absolvição. Caso proponha a perda de mandato e o Conselho de Ética aprovar a sugestão, o relatório será encaminhado para votação em Plenário.

Segundo o relator, o documento aborda separadamente duas questões. A primeira, se Jaqueline pode ou não ser julgada pelo Conselho de Ética, já que a denúncia se refere a fatos ocorridos em 2006, quando ela não era deputada federal. A segunda analisa as principais provas do fato, entre elas o vídeo em que a deputada aparece recebendo dinheiro de Durval Barbosa.

Jaqueline Roriz foi filmada, junto com seu marido, Manoel Neto, recebendo dinheiro de Durval Barbosa, operador e delator do esquema de corrupção conhecido como mensalão do DEM. As imagens são de 2006, quando ela era candidata a deputada distrital, mas foram divulgadas somente no último mês de março. A deputada já havia admitido o recebimento do dinheiro que, segundo ela, eram verbas não contabilizadas de campanha. Além do vídeo de Durval, a representação do PSOL contra a deputada cita também outras duas supostas irregularidades: uso de verba indenizatória da Câmara para pagamento de despesas da sala comercial do marido e recebimento de propina.

* Com informações da Agência Câmara

    Leia tudo sobre: jaqueline rorizconselho de éticacâmara

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG