Confirmada por centrais, Dilma deve faltar à festa de 1º de Maio

Presidenta, que faria sua estreia em megaeventos de sindicatos em SP após tomar posse, deve passar o fim de semana em Brasília

Matheus Pichonelli, iG São Paulo |

Anunciada como estrela das festas de 1º de Maio promovidas pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e pela Força Sindical, a presidenta Dilma Rousseff deverá ficar longe das comemorações pelo Dia do Trabalhador durante o fim de semana. Embora, segundo os organizadores, o estafe da presidenta tenha confirmado presença nos eventos, fontes do Planalto afirmam que ela deve optar por passar o fim de semana sem compromissos oficiais em Brasília.

Reprodução
Reprodução da página da Força Sindical na internet, que confirmava presença de Dilma na festa de 1º de Maio
Dilma, q ue no ano passado foi aclamada pelos líderes sindicais como candidata à Presidência , faria sua estreia nos megaeventos desde que tomou posse. Também convidado, o ex-presidente Lula Inácio Lula da Silva já avisou os organizadores de que não comparecerá às festas, que acontecem no mesmo dia na capital paulista.

No ano passado, Dilma e Lula foram recepcionados com clamor pelos líderes sindicais. Na festa da Força, por exemplo, o presidente da entidade, deputado Paulo Pereira da Silva (o Paulinho da Força), chegou a puxar coro em favor da então presidenciável, pedindo que a plateia cantasse "olê, olê, olê, olá, Dilma, Dilma".

Lula foi criticado por seu discurso que, segundo a oposição, fazia propaganda antecipada para sua candidata. O então presidenciável José Serra, por sua vez, foi criticado por não comparecer – o deputado chegou a dizer que o tucano não gostava dos trabalhadores.

Cinco meses após assumir o cargo, porém, Dilma já foi alvo de críticas de Paulinho, sobretudo em razão da postura do governo nas negociações em torno do salário mínimo. Ao iG Paulinho disse que ainda não foi avisado da desistência da presidenta. “Estava confirmado. Mas eu só acredito quando a pessoa chegar no dia”, disse.

Apesar da cautela, o site da Força dava como certa a presença de Dilma no evento que será realizado na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, inclusive com destaque em seu portal. Hoje à tarde, o destaque foi retirado. A entidade diz agora que só estão confirmadas as presenças do governador Geraldo Alckmin (PSDB), do senador tucano Aécio Neves e do presidente da Câmara, Marco Maia.

Na CUT, a presença de Dilma também era dada como certa. A central, tradicional aliada do PT, preparava inclusive uma homenagem ao ex-presidente Lula, até ser informada de que ele não compareceria – o argumento era que a ausência fazia parte da estratégia para não ofuscar a sucessora.

    Leia tudo sobre: dilma rousseffcutforça sindical1º de maio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG