Comissão do Senado aprova parecer do Código Florestal

Sem analisar o mérito das emendas apresentadas, CCJ aprova a constitucionalidade do parecer de Luiz Henrique ao projeto

AE |

selo

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) aprovou hoje a constitucionalidade do parecer do relator Luiz Henrique (PMDB-SC) ao projeto de reforma do Código Florestal, sem examinar o mérito das emendas apresentadas. Relator em duas outras comissões - Agricultura (CA) e Ciência e Tecnologia (CCT) - o senador se comprometeu a examinar as mudanças propostas pelos colegas posteriormente. Cinco senadores votaram contra o texto, contrariados por esse procedimento.

O relator dividiu o texto, que trata da preservação de todos os aspectos do meio ambiente, em regras permanentes e transitórias, assim consideradas aquelas cuja validade será temporária. Um exemplo de norma transitória é a que se refere aos agricultores que desmataram ilegalmente as áreas de preservação ambiental (APPs).

Houve divergência quanto à constitucionalidade da proposta. Mas prevaleceu o "voto de confiança" pedido pelo relator e seu compromisso de examinar cerca de 100 emendas apresentadas.

Luiz Henrique retirou do texto a possibilidade de os governadores definirem situações em que a vegetação das APPs poderia ser suprimida. Manteve, portanto, a norma em vigor que dá à União a prerrogativa de autorizar o uso dessas áreas. O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) apresentou um voto separado, segundo ele, para "reparar inconstitucionalidades existentes na proposta do relator".

    Leia tudo sobre: Código FlorestalSenadoMeio ambienteagricultura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG