Com Serra presente e Senado lotado, Aécio critica PT em estreia

Tucano resgata conquistas do PSDB, reconhece avanços do governo Lula e diz que não confunde "adversário com inimigo"

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O plenário do Senado lotou na tarde desta quarta-feira para acompanhar o primeiro discurso do senador Aécio Neves (PSDB-MG), nome da oposição mais cotado até agora para disputar a Presidência da República. A fala do senador, de 22 minutos, foi sua primeira manifestação política desde que voltou ao Congresso, após oito anos como governador de Minas Gerais. Ele criticou o PT e, indiretamente, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva . "Ao contrário do que alguns nos querem fazer crer, o País não nasceu ontem", disse.

Divulgação/PSDB
Tucanos José Serra e Aécio Neves se encontram no Senado

nullAécio lembrou que seus "adversários" não apoiaram as políticas econômicas e sociais do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). “As mudanças estruturais do governo Fernando Henrique, entre elas as privatizações, definiram uma nova face contemporânea do País”, disse Aécio.

"Faço essas rápidas considerações apenas para confirmar o que continuamos a ver hoje: sempre que precisou escolher entre os interesses do Brasil e a conveniência do partido, o PT escolheu o PT", afirmou.

Como o iG antecipou, o ex-governador de São Paulo e candidato a presidente derrotado em 2010, José Serra , marcou presença. Ele assistiu ao discurso ao lado do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), seu principal aliado no Congresso. A presença de Serra foi interpretada por políticos tucanos como uma provocação.

Senadores e deputados do governo e da oposição acompanharam a fala de Aécio que teve como foco críticas aos mandatos de Lula e da presidenta Dilma Rousseff , que tomou posse em janeiro.

Não confundo adversário com inimigo. Reconheço avanços do governo Lula.

Oposição

“Não confundo adversário com inimigo. Reconheço avanços do governo Lula", ponderou Aécio. Em seguida, esclareceu que os avanços são consequência das políticas implementadas por antecessores. "A manutenção dos fundamentos da política econômica implantada por governos anteriores é o mais importante mérito da administração petista”, ressaltou.

Neste momento, senadores fazem apartes à falta de Aécio. O líder do PT, Humberto Costa (PE), chegou a elogiá-lo. “Sem nenhum medo de errar, é melhor representante da oposição no País”, disse Costa. O petista, porém, disse que o governo Lula obteve conquistas importantes e fez críticas à administração de Fernando Henrique Cardoso.

(Com iG São Paulo)

    Leia tudo sobre: aécio nevesjosé serrapsdboposição2014senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG