Com Serra e FHC, Alckmin deve exaltar tucanato paulista na posse

Governador eleito reserva agradecimento ao candidato derrotado à Presidência em seu discurso durante a cerimônia

Nara Alves, iG São Paulo |

O governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin , toma posse no próximo sábado, dia 1º de janeiro, como a principal liderança do PSDB no Estado. A cerimônia de transição do cargo começa às 10 horas na Assembleia Legislativa e termina às 14h15 no Palácio dos Bandeirantes, onde o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador José Serra deverão cumprimentar o novo governador.

Em seu discurso de posse, Alckmin deverá agradecer a José Serra e ao atual governador Alberto Goldman. Deverá, também, afagar o governo federal, ressaltando que fará uma administração parceira do desenvolvimento do País. Dirigindo-se aos municípios paulistas, Alckmin deverá se comprometer com o tratamento igual para todos os prefeitos do Estado, independente da filiação partidária.

AE
Serra deve ganhar agradecimento de Alckmin no discurso de posse
Esta é a terceira vez que Alckmin toma posse como governador de São Paulo. Em 2001, com a morte do então governador Mário Covas (PSDB), Alckmin assumiu o mandato. Um ano depois, reelegeu-se governador. Nas últimas eleições, em outubro, foi eleito no 1º turno, com 50,63% dos votos válidos.

Roteiro da posse

A maratona de Alckmin no dia 1º terá início às 8h20, quando uma comitiva composta pelos atuais secretários da Casa Civil e da Casa Militar e pelo chefe do cerimonial deixará a casa do vice-governador eleito, Guilherme Afif Domingos, e se deslocará para a casa do governador eleito, no bairro do Morumbi, zona sul da capital paulista.

Às 9h30, Alckmin, Afif e suas respectivas mulheres chegarão à Assembleia Legislativa, onde serão recebidos pelo presidente da Casa, Barros Munhoz (PSDB). A sessão será aberta às 10h. Após execução do hino nacional, Munhoz fará um discurso e convidará governador e vice para prestarem o compromisso constitucional e assinarem o termo de posse. Para finalizar a sessão especial da Casa, Alckmin fará um breve discurso.

No estacionamento da Assembleia, Alckmin e Afif receberão as honras militares prestadas pela tropa da PM antes de partirem para o Palácio dos Bandeirantes, onde serão recepcionados por Alberto Goldman e a primeira-dama, Deuzeni. Goldman fará um discurso e oficializará sua saída do cargo. Haverá também a transmissão do cargo de Presidente do Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo (Fussesp), tradicionalmente comandado pela primeira-dama.

Após o discurso de Alckmin, que terá aproximadamente 40 minutos, o governador dará início à cerimônia de posse dos novos secretários. O evento está marcado para terminar às 14h15, quando terão início os cumprimentos dos presentes ao novo governador.

Assim que terminar a cerimônia em São Paulo, Alckmin segue para Brasília para acompanhar a posse da presidenta eleita, Dilma Rousseff . As solenidades de posse presidencial começam às 14h30. Dilma e seu vice, Michel Temer , desfilarão pelas ruas de Brasília. Depois, passarão pelo Congresso, pelo Palácio do Planalto e, por último, pelo Itamaraty. A previsão inicial é que as festas acabem por volta das 21 horas.

    Leia tudo sobre: AlckminGeraldo AlckmingovernoSão PauloSerraFHC

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG