Cinzas de Alencar ficarão em igreja de Muriaé

Família escolheu local de batismo do ex-vice-presidente para deixar seus restos mortais após a cremação

Denise Motta, iG Minas, e Nara Alves, enviada especial |

As cinzas do ex-vice-presidente José Alencar ficarão guardadas na igreja onde ele foi batizado, em Itamuri, distrito de Muriaé, a 280 quilômetros de Belo Horizonte, em Minas Gerais. "Ele sempre pensou que a pessoa tinha que ter condição de voltar por onde passou", afirmou o irmão de Alencar, Antônio Gomes da Silva, ao deixar a capela onde ocorreu a cerimônia de cremação do corpo do ex-vice-presidente.

Denise Motta, iG Minas
Irmão de Alencar negou constrangimento com suposta filha do ex-vice
O restos de Alencar serão cremados em Contagem, a 25 quilômetros da capital mineira, ainda nesta quinta-feira e as cinzas serão entregues nos próximos dias. A família deixou o cemitério por volta das 15h30.

O irmão do ex-vice negou que tenha havido qualquer constrangimento com relação à suposta filha que Alencar teria tido fora do casamento. Rosemary Moraes tenta na Justiça obter o reconhecimento de paternidade, mas nunca foi considerada como legítima pelo ex-vice-presidente. Seus advogados chegaram a se queixar da cremação, sob o argumento de que o procedimento poderia dificultar a realização de um exame de DNA.

Segundo o irmão de Alencar, a decisão sobre a cremação demorou para ser confirmada porque a viúva do ex-vice "teve de consultar a todos". A família chegou a cogitar que o corpo fosse enterrado.

Já filho do ex-vice-presidente, Josué Alencar, confirmou que a família retornará ao crematório posteriormente, para receber as cinzas. Ele não confirmou uma data para que isso ocorra.

O prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), o governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), e a prefeita de Contagem, Marília Campos, estiveram presentes na cerimônia, que foi restrita a convidados. Ao contrário do velório no Palácio da Liberdade, a população não acompanhou a solenidade.

De acordo com o Cemitério Renascer, a família terá de escolher um dos 16 tipos de urnas para depositar as cinzas. Todos os modelos são de porcelana. O prazo normal para entrega das urnas é de 96 horas, mas o Cemitério fez um acordo com a família de Alencar para que este prazo fosse encurtado.

    Leia tudo sobre: josé alencarcâncervelório

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG