Chalita investe em marketing para crescer no vácuo de Haddad

Dilma e Temer conversam sobre São Paulo. Enquanto presidenta se mantém afastada, vice-presidente atua para neutralizar Lula

Nara Alves, iG São Paulo |

O PMDB está investindo pesado no marketing da campanha do deputado Gabriel Chalita à Prefeitura de São Paulo. Depois da contratação temporária de Paulo Vasconcelos e Rui Rodrigues, da equipe de comunicação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), para comandar a pré-campanha, agora o partido negocia com ex-marqueteiros de Luiz Inácio Lula da Silva e Marina Silva para fazer frente ao candidato petista Fernando Haddad, estagnado nas pesquisas de intenção de voto.

Leia também: Chalita usará Rio como exemplo a ser seguido por São Paulo

As conversas com Manoel Canabarro, tradicional coordenador das campanhas tocadas pelo publicitário baiano Duda Mendonça, e Paulo de Tarso Santos, ex-marketeiro de Lula e Marina, devem ter uma conclusão até a Páscoa, segundo dirigentes do PMDB. Os valores não são revelados, mas o partido já estruturou a equipe de comunicação, que acompanha o deputado em sua intensa agenda na ponte aérea Brasília-São Paulo.

AE
Com alianças, Chalita atinge aproximadamente cinco minutos de tempo de TV

Entrevista ao iG: 'Eu era muito pequeno para Serra ter tanta raiva de mim', diz Chalita

Embora ainda não participe pessoalmente da agenda de campanha de Chalita, o vice-presidente Michel Temer toma parte de todas as decisões na capital paulista. Para Temer, o bom desempenho de Chalita pode significar o ressurgimento do partido em São Paulo e seu fortalecimento na esfera nacional em um momento em que a presidenta Dilma Rousseff enfrenta dificuldades com sua base aliada, liderada pelo PMDB.

Em Brasília, Temer chegou a justificar para Dilma sua interferência na corrida eleitoral em São Paulo com a presença de Lula na campanha de Haddad. A presidenta, no entanto, teria avisado a Temer que se manterá afastada das campanhas em municípios onde houver candidato do PT e do PMDB na disputa, como é o caso de São Paulo.

Em entrevista exclusiva ao iG , Haddad afirmou não ver empecilho para a participação de Dilma em sua campanha , o que seria fundamental para aumentar sua visibilidade.

Com 3% das intenções de voto, Haddad é desconhecido de 59% dos eleitores. Já Chalita tem 7% dos votos e é desconhecido de 48% dos eleitores, segundo a última pesquisa Datafolha . O candidato tucano José Serra lidera com 30% das intenções de voto. Atrás de Serra estão Celso Russomanno (PRB), Netinho de Paula (PCdoB), Paulinho da Força (PDT) e Soninha Francine (PPS).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG