No encontro, ministro da Educação teria admitido interesse em concorrer em São Paulo e dito que Lula defende renovação

Pré-candidatos à Prefeitura de São Paulo, o ministro da Educação, Fernando Haddad, e o deputado federal Gabriel Chalita (PSB-SP) almoçaram juntos ontem (4), em Brasília, para discutir o cenário eleitoral de 2012. Haddad, segundo relatos de interlocutores, admitiu que gostaria de ser candidato na capital paulista. Confirmou ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva gostaria de ver o partido apostar em uma novidade na eleição deste ano.

Chabriel Chalita deve confirmar filiação ao PMDB no dia 4, junto com Paulo Skaf
AE
Chabriel Chalita deve confirmar filiação ao PMDB no dia 4, junto com Paulo Skaf

O teor da conversa foi relatado por Chalita a oito caciques do PMDB, em um jantar oferecido na noite de ontem, no Palácio do Jaburu, pelo vice-presidente Michel Temer. Hoje, peemedebistas repetiam que, na avaliação de Lula, o PT "perdeu o timing" e o PMDB acabou saindo na frente ao convidar Chalita para disputar a prefeitura paulistana no ano que vem. "Lula tem falado que o PMDB partiu na frente", admitiu Valdir Raupp após seminário promovido pelo partido hoje na Câmara.

"Lula disse que queria uma novidade e que esta história de Marta Suplicy e Aloizio Mercadante não dava mais. Para o ex-presidente, o PT cochilou e a renovação pode ser Chalita", disse ao iG um dos peemedebistas presentes no jantar. Chalita disse aos novos companheiros que está "vibrando" com a possibilidade de sair candidato na disputa municipal no ano que vem. "Se o PT quiser vir de vice, pode vir. Mas se não quiser..", completou Raupp.

Participaram do encontro no Jaburu, além de Temer, os senadores Valdir Raupp, Romero Jucá, Renan Calheiros, Eunício Oliveira e José Sarney. O líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, e o ministro Wagner Rossi. O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, também foi convidado.

Segundo Raupp, Skaf deve se filiar na próxima quarta-feira, em Brasília, em evento para 100 pessoas. Já Chalita será filiado no dia 4 de junho, em um megaevento para três mil pessoas, em São Paulo."Skaf disse que não tem nenhuma reivindicação e está à disposição do partido. Chalita tem o compromisso do PMDB de que será candidato", contou Oliveira.

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.