Chalita critica Kassab por falta de projetos para SP

Deputado federal oficializou sua filiação ao PMDB em evento em São Paulo neste sábado

AE |

selo

O pré-candidato à prefeitura de São Paulo pelo PMDB, Gabriel Chalita, criticou o prefeito da cidade, Gilberto Kassab (PSD), durante a cerimônia que celebrou sua filiação ao partido. Para o deputado federal, faltam projetos à atual administração para resolver os grandes problemas da capital paulista, como o trânsito. "Muitas vezes, você não consegue resolver imediatamente os problemas, mas há projetos para isso. A gente não consegue perceber projetos que aumentem os corredores de ônibus ou uma parceria mais efetiva com o Metrô," argumentou Chalita.

Segundo o político, São Paulo é uma cidade com grandes problemas e que as soluções não estão sendo encontradas pela atual administração. "Sobre a gestão do prefeito Kassab, o povo não vem aprovando", sentenciou. Como exemplo da demora para resolver os problemas essenciais da capital paulista, Chalita citou a evolução da extensão do metrô de São Paulo e da Cidade do México, que iniciaram a construção da malha metroviária na década de 1970. "São Paulo tem 70 quilômetros de metrô e a Cidade do México 200 quilômetros", comparou.

AE
Gabriel Chalita, durante evento para a sua filiação ao PMDB, realizado na Assembleia Legislativa de São Paulo, neste sábado

Nesse contexto, Chalita defendeu a necessidade de "uma liderança na prefeitura de São Paulo para olhar os graves problemas da cidade, unindo os governos municipal, estadual e o federal para minimizar esses problemas". O deputado federal disse que está 100% seguro de que será o candidato do PMDB na disputa pela prefeitura nas eleições de 2012, afastando a hipótese de que o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, seja o candidato do partido. "O Skaf irá nos ajudar com a sua experiência e o seu conhecimento na geração de empregos", acrescentou Chalita.

A cerimônia de filiação do político, que trocou o PSB pelo PMDB, ocorreu hoje na Assembleia Legislativa de São Paulo. O evento contou uma série de lideranças do partido, como o vice-presidente da República, Michel Temer, e o ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, além de representantes de outros partidos, como o líder do governo na Câmara, o deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP), e o presidente do diretório municipal do DEM, Alexandre Moraes, desafeto de Kassab.

Ao longo da cerimônia, o tom do discurso foi o de que a entrada de Chalita fortalece e unifica o PMDB no Estado de São Paulo, que nos últimos anos esteve em conflito com PMDB nacional. Além de ser tornar o pré-candidato do partido à disputa municipal em São Paulo, o deputado já chega ao partido com o status de presidente do diretório na capital paulista. Daqui para frente, o grande desafio de Chalita será de articular uma chapa com PT para as eleições municipais de São Paulo de 2012. "É preciso respeitar o direito de cada partido de ter um candidato, mas as conversas com o PT serão sempre bem-vindas", afirmou o político.

    Leia tudo sobre: políticaGabriel ChalitaPMDBGilberto Kassab

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG