Casa Civil prorroga por 20 dias apuração do caso Erenice

Essa é a segunda vez que o prazo dos trabalhos da Comissão de Sindicância Investigativa foi prorrogado

Agência Estado |

selo

A Casa Civil prorrogou por mais 20 dias os trabalhos da Comissão de Sindicância Investigativa para apurar as denúncias de tráfico de influência que envolveram a ex-ministra Erenice Guerra, familiares e assessores. A portaria do ministério foi publicada hoje no Diário Oficial da União. A comissão foi constituída em 17 de setembro e prorrogada por 30 dias em 15 de outubro.

De acordo com denúncias veiculadas pela imprensa, Israel Guerra, filho de Erenice, faria parte de um esquema de tráfico de influência no governo em troca de pagamento de comissão. Ele teria operado, pelo menos, a concessão de um contrato de R$ 84 milhões para um empresário do setor aéreo com negócios com os Correios.

Com o passar dos dias, novas denúncias apontaram o suposto envolvimento de outros parentes da ex-ministra no esquema, inclusive Saulo Guerra, outro filho dela. No dia 16 de setembro, Erenice pediu demissão da chefia da Casa Civil.

    Leia tudo sobre: erenice guerracasa civil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG