Segundo do ministro, vazamento saiu da Secretaria de Finanças paulistana

selo

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gilberto Carvalho
AE
O ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gilberto Carvalho
O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, acusou hoje a Prefeitura de São Paulo de ter vazado dados referentes à empresa de consultoria Projeto, de propriedade do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. Para Carvalho, houve quebra de sigilo tributário no episódio envolvendo Palocci.

"Temos informações de que dados do Imposto sobre Serviço (ISS) da empresa de Palocci foram obtidos na Secretaria de Finanças da Prefeitura de São Paulo", afirmou o ministro. Carvalho fez uma analogia entre a situação atual e a da campanha eleitoral do ano passado, quando amigos e parentes do então candidato do PSDB à Presidência, José Serra , tiveram o sigilo fiscal quebrado.

À época, surgiram denúncias de que arapongas contratados pela campanha de Dilma Rousseff (PT) teriam montado um dossiê contra Serra. "Em 2010 houve a quebra de sigilo dos dados de familiares de Serra e o foco do noticiário foi a quebra de sigilo em si, e não o conteúdo", disse Carvalho. "Agora, a situação é inversa: é tudo para o conteúdo e nada para a quebra de sigilo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.