Cartórios eleitorais funcionam no fim de semana

Este é o último fim de semana para solicitar o título de eleitor, transferir o domicílio eleitoral ou fazer a revisão dos dados

Agência Brasil |

Os cartórios eleitorais em todo o país funcionam hoje (1º) e amanhã (2), em horário estendido, das 9h às 18h. Os documentos exigidos são a Carteira de Identidade, o comprovante de residência, título de eleitor anterior (se for o caso) e, para os homens, comprovante de quitação militar.

No Distrito Federal, por exemplo, a 10ª Zona Eleitoral registrou cerca de 250 atendimentos até o início da tarde de hoje. O chefe do Cartório Eleitoral, Fábio Henrique de Carvalho, lembrou que o prazo dado pelo TSE é definitivo e não será prorrogado. “Ou o eleitor regulariza a situação agora ou não vai conseguir depois. É coisa de brasileiro deixar para última hora.”

Leonardo Lima de Macedo nasceu em Natal, mas, depois de três anos morando em Brasília, decidiu ir ao cartório pedir a transferência de domicílio eleitoral. Acompanhado da mulher, ele explicou que durante a semana não encontrava tempo para regularizar a situação e que o mutirão eleitoral no fim de semana ajudou. “Tive que justificar meu voto da última vez mas, desta vez, eu voto”, afirmou.

Já os vizinhos Victor Dias Varella e Bruno Rodrigues Niemeyer, ambos de 17 anos, procuraram o cartório para tirar, pela primeira vez, o título de eleitor. Os estudantes contaram que tentaram ir ao posto de atendimento na Rodoviária de Brasília durante a semana para tirar o documento, mas a fila tinha cerca de 80 pessoas. “Recomendaram que eu viesse aqui no fim de semana”, disse Bruno. “Será a primeira vez em que voto e a expectativa é grande”, completou.

Eleitores com domicílio no exterior devem se cadastrar em uma embaixada ou consulado brasileiro ou em qualquer cartório eleitoral no Brasil. É necessário apresentar um documento oficial brasileiro de identificação – original ou cópia autenticada – no qual conste o nome completo, a data de nascimento, a filiação, a nacionalidade e a naturalidade, além de um comprovante de residência e de quitação militar. No caso de transferência, o eleitor deve comprovar residência mínima de três meses no novo domicílio.

O não cumprimento da obrigação impede a obtenção do passaporte ou da identidade. O cidadão também fica impossibilitado de requerer qualquer documento em repartições diplomáticas no exterior.

O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 3 de outubro. Este ano serão escolhidos o presidente da República, governadores, senadores e deputados federais, estaduais e distritais.

    Leia tudo sobre: Eleiçõestítulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG