Caronista em avião presidencial diz que 'se convidou'

Um dia antes da viagem, Amanda teria recebido autorização expedida pelo comandante e por um brigadeiro

AE |

selo

Em entrevista à rádio Estadão ESPN nesta manhã, a professora de Educação Física Amanda Correa Patriarca, que pegou carona no avião presidencial em que viajava a presidenta Dilma Rousseff para Natal (RN), no último carnaval, disse que ela própria se convidou para a viagem. A notícia da carona foi divulgada na edição de hoje do jornal O Estado de S.Paulo .

Amanda é irmã de Angélica Patriarca, comissária na mesma aeronave, e amiga do coronel Geraldo Corrêa de Lyra Júnior, comandante do voo. Ela disse ainda que a autorização para o embarque partiu, além do comandante, de um brigadeiro, ao qual não soube informar o nome. Segundo ela, a autorização para o embarque veio um dia antes da viagem, por meio de um telefonema.

Amanda disse que, como tinha espaço no avião, havia a possibilidade de ela viajar nesse voo, com autorização do comandante. Ela esclarece que viajou em um compartimento separado da presidenta e de sua comitiva e não teve contato com ela. Também que, na capital do Rio Grande do Norte, não ficou no mesmo local que a presidenta, tendo se hospedado em um hotel com a irmã e pago uma cama extra.

    Leia tudo sobre: dilma rousseffvoopilotoGSI

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG