Ministro do Trabalho vai comparecer à Comissão de Fiscalização Financeira e Constrole para prestar esclarecimento sobre denúncias

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, chefe da pasta que está no foco de denúncias de supostas irregularidades, irá à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados na quinta-feira para prestar esclarecimentos, informou a secretaria da comissão nesta quarta.

Entenda a crise no Tranalho: Ministério do Trabalho entra em escândalo no Esporte

Ida de Lupi ao Congresso segue roteiro de outros ministros envolvidos em denúncias
AE
Ida de Lupi ao Congresso segue roteiro de outros ministros envolvidos em denúncias

De acordo com o órgão, os requerimentos de convite e convocação do ministro foram retirados da pauta após a confirmação de que o Lupi irá "espontaneamente" à audiência. O depoimento do ministro deve ter início às 9h30.

Na audiência, Lupi dará esclareci mentos sobre as denúncias de irregularidades na pasta. A crise no Ministério do Trabalho teve início após o iG revelar, no último dia 26, a existência de um esquema de desvios baseado em contratos com ONGs, semelhante ao que atingiu o Ministério do Esporte . O caso foi reforçado por denúncia feita no último fim de semana pela revista Veja apontando mais irregularidades nos convênios da pasta.

A ida de Lupi ao Congresso segue o roteiro de boa parte dos ministros que deixaram o governo da presidenta Dilma Rousseff por suspeitas de participação em esquemas de corrupção. Desde que as denúncias vieram à tona, Lupi também decidiu instaurar uma sindicância, pediu que a Polícia Federal investigue o caso e afastou um dos servidores envolvidos nas denúncias.

Seis ministros já deixaram o governo desde junho , cinco deles em meio a denúncias de irregularidades - Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes), Wagner Rossi (Agricultura), Pedro Novais (Turismo) e Orlando Silva (Esportes).

*Com informações da Reuters e Agência Câmara

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.