Cardozo indica que delegado vai ocupar direção da Polícia Federal

Futuro ministro disse que é 'dar continuidade ao trabalho magnífico que vem sendo executado'

Agência Brasil |

O futuro ministro da Justiça, deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP), disse hoje (15) que a direção-geral do Departamento de Polícia Federal (DPF) provavelmente será ocupada por um delegado da corporação. Ele afirmou que, no âmbito da Polícia Federal, os assuntos para os quais mais está dando maior atenção são a Lei Orgânica e a reestruturação das carreiras da PF.

“A PF vem apresentando um bom trabalho nas áreas de gestão, de desenvolvimento de tecnologias e de mecanismos de investigação. O que precisamos é dar continuidade ao trabalho magnífico que vem sendo executado”, disse Cardozo, após participar, no Palácio do Planalto, da apresentação do balanço do governo Lula

“A tendência é que um delegado da PF seja indicado para a direção-geral”, adiantou o futuro ministro, que é também integrante da equipe de transição entre os governos de Lula e de Dilma.

Cardozo disse ainda que está acompanhando de perto a tramitação da lei orgânica da PF na Câmara dos Deputados e que ainda não decidiu se reduzirá para três (delegados, peritos e oficiais) as carreiras de policiais federais. Nesse caso, agentes, escrivães e papiloscopistas passariam a ser oficiais de polícia federal.

    Leia tudo sobre: José Eduardo Cardozoministro da justiçaPF

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG