Câncer de Lula tem repercussão mundial

Presidente do Paraguai anuncia notícia sobre ex-líder brasileiro em cúpula Ibero-Americana; jornais repercutem informação

EFE |

Roberto Stuckert Filho/PR
Juntos em Manaus, Lula e Dilma anunciaram medidas como a prorrogação da Zona Franca (24/10/2011)
A notícia deste sábado de que o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva sofre de um câncer de laringe ganhou destaque na imprensa internacional. As redes de TV CNN e BBC, assim como os jornais americanos The New York Times e Washington Post, o espanhol El País, o italiano Corriere della Sera, o francês Le Monde, o argentino El Clarín, entre outros, deram a informação em destaque em suas edições online.

Leia também: Lula tem tumor na laringe

O dignóstico de câncer de Lula também foi mencionado pelo presidente do Paraguai, Fernando Lugo, durante a Cúpula Ibero-Americana, que recomendou aos líderes presentes que façam revisões periódicas.

"Devemos nos consultar periodicamente, porque muitas vezes não temos nossa saúde em dia", disse Lugo, que foi diagnosticado em agosto de 2010 com um câncer linfático . Ele recebeu tratamento no Brasil e no Paraguai e diz já estar curado .

O presidente do Equador, Rafael Correa, também fez referência ao estado de saúde de Lula, e desejou que se recupere. "Tomara que Lula possa vencer essa nova batalha como um grande lutador", disse Correa.

Lula será submetido a quimioterapia e radioterapia para tratar o câncer e deixará o Hospital Sírio-Libanês ainda neste sábado.

"O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, realizou exames no dia de hoje (sábado) no Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, tendo sido diagnosticado um tumor localizado de laringe", diz o comunicado da instituição, que revelou o início do tratamento de quimioterapia para os próximos dias.

Lula, que fez 66 anos na quinta-feira , "está bem e deverá realizar o tratamento em caráter ambulatório", detalha a nota, assinada pelo médico Antonio Carlos Onofre de Lira, diretor do Hospital Sírio-Libanês.

Nesse mesmo hospital, trataram-se Lugo e também a atual presidente do Brasil, Dilma Rousseff , que foi diagnosticada com um câncer no sistema linfático em 2009 .

Veja como a imprensa mundial repercutiu diagnóstico de Lula:

O governo brasileiro também ofereceu tratamento no Hospital Sírio-Libanês ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que optou por ser acompanhado por médicos cubanos . Lugo lembrou neste sábado que Chávez não participa da Cúpula Ibero-Americana de Assunção por causa de sua doença.

O câncer

O câncer de laringe está altamente associado ao fumo e ao consumo de álcool. Se descobertos em estágio inicial, 90% dos casos são curáveis. Se o câncer se espalhou para as áreas ao redor da laringe (gânglios linfáticos e pescoço) as chances de cura ficam entre 50% e 60%. Os tratamentos incluem cirurgia para remoção do tumor, radioterapia e quimioterapia.

Dependendo da gravidade do tumor, o tratamento aplicado pode afetar a fala, a alimentação e até a respiração. Por isso, muitos pacientes frequentemente necessitam fazer reabilitação após a eliminação do tumor.

A maioria dos cânceres de garganta se desenvolve em adultos com mais de 50 anos. Homens são dez vezes mais propensos a ter a doença do que as mulheres.

De acordo com o Sírio-Libanês, a equipe médica que assiste o ex-presidente é coordenada pelos doutores Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Artur Katz, Luiz Paulo Kowalski, Gilberto Castro e Rubens V. de Brito Neto.

    Leia tudo sobre: câncer de lulatumorlaringecâncerquimioterapiaradioterapialula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG