Câmara suspende decisão sobre convocação de Palocci

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-MS), suspendeu a decisão tomada por comissão que aprovou convocação de ministro

iG São Paulo |

O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), suspendeu na noite desta quarta-feira a decisão tomada pela Comissão de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que aprovou um requerimento do DEM para convocar o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci. O DEM quer que o ministro compareça à comissão para explicar sua evolução patrimonial.

AE
Maia (à esquerda) conversa com deputados da oposição no plenário da Câmara

Com a decisão, Maia atende a um pedido do deputado Paulo Piau (PMDB-MG), que apresentou no plenário uma questão de ordem solicitando que Maia anulasse a votação da comissão. Na questão de ordem, Piau e outros 30 deputados da base aliada argumentam que o governo, confiante na orientação das bancadas, desistiu de votar um requerimento para que uma nova votação nominal pudesse ser realizada para analisar o requerimento de convocação.

Oposição

Para o líder do DEM, deputado ACM Neto (BA), ao presidente da Casa cabia apenas observar a manifestação dos deputados que levantavam a mão ou não na votação. “Quero sustentar veementemente a decisão do presidente da comissão. Ora, se os deputados que gostariam de ter levantado a mão não o fizeram, agora a votação já ocorreu e é um ato jurídico perfeito”, afirmou.

O autor do requerimento aprovado, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), argumenta que constam da lista de empresas para as quais Palocci prestou consultoria a Sadia Holding e Vinícola Aurora, do setor agrícola. “É de fundamental importância, portanto, que essa comissão se aprofunde nesse assunto para avaliar qualquer possível favorecimento em razão da posição política ocupada pelo ministro da Casa Civil”, diz Lorenzoni.

Segundo o líder do PSDB, deputado Duarte Nogueira (SP), menos de dez deputados da base aliada levantaram a mão para se manifestar contra o requerimento na votação simbólica. “Respeitaremos a decisão do presidente Marco Maia, mas não ocorreu nada na comissão que desabone a decisão do presidente Lira Maia”, argumentou.

(Com informações da Agência Câmara)

    Leia tudo sobre: PalocciCâmara

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG