Câmara deve votar previdência complementar de servidores federais

Líder do governo afirma que divergência na base sobre criação da Funpresp é 'pequena' e nega partidarização do comando do fundo

iG Brasília |

AE
O líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), tenta fechar acordo para acelerar votação da Funpresp
A Câmara dos Deputados deve começar a votar esta terça-feira o projeto que cria a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público (Funpresp). A aprovação do texto é considerada prioritária pelo governo, pois o fundo custeará a aposentadoria de servidores públicos federais dos três Poderes.

Hoje o rombo na Previdência está em cerca de R$ 60 bilhões. “Tínhamos tentado votar o Funpresp no fim do ano passado, mas não conseguimos. Fechamos então acordo de que ele seria o primeiro ponto da pauta a ser votado este ano”, afirmou o presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS).

A proposta que será analisada em Plenário cria três fundos – um para o Executivo, um para o Legislativo e um para o Judiciário. A expectativa é que, a longo prazo, a Funpresp supere em participantes e em volume de recursos a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ), o maior fundo de previdência complementar do país.

Apesar do clima de irritação na base , devido a uma série de demissões no primeiro e no segundo escalão federal, o líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), prevê que a votação transcorrerá sem problemas. “A divergência na base é pequena. Vamos trabalhar para fazer o maior acordo possível e terminar de votar o texto esta semana”, assinala.

Vaccarezza nega ainda a possibilidade de politização no controle da Funpresp. “Não haverá indicação política para o comando do fundo. Ele pode ser um contrato com uma empresa privada, mas vai ter controle dos funcionários e do governo”, diz o petista. Após ser aprovado na Câmara, o projeto precisa passar pelo Senado antes de seguir para sanção presidencial.

    Leia tudo sobre: funprespcâmaravaccarezzamarco maia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG