Cabral terá de detalhar todas suas viagens oficiais desde 2007

Deputada Clarissa Garotinho foi à Justiça para levantar custos de hotel e avião e saber se governador usou jato de empresários

Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro |

Divulgação
Cabral anda de bicicleta em viagem a Paris
O governador do Rio, Sérgio Cabral, terá que detalhar todas as suas viagens oficiais desde 2007, a partir de requerimento de informações feito pela deputada Clarissa Garotinho (PR) à Assembleia Legislativa (Alerj), em abril. Clarissa entrou com mandado de segurança no Tribunal de Justiça do Rio para obter os dados, porque a Alerj não o publicou após quase dois meses. O governo é obrigado a responder às consultas dos parlamentares, após publicação no Diário Oficial do Legislativo.

Entre as perguntas a que o governo deve responder, está se Cabral usou alguma “aeronave emprestada, doada ou similar”, para que destino, e a quem pertencia. O objetivo é saber se viajou em jatos particulares de empresários, o que ocorreu na sexta-feira passada – quando foi à Bahia em Learjet do bilionário Eike Batista. Um acidente com o helicóptero em que ele viajaria causou a morte de sete pessoas, incluindo a namorada de Marco Antônio, fillho do governador.

“Cabral pode responder por crime de responsabilidade, por uso indevido do dinheiro público. Que interesse pode ter um empresário de emprestar seu jato ao governador gratuitamente? Ele teria negócios com o Estado?”, questionou Clarissa, ao iG . Ela é filha dos ex-governadores do Rio Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho, adversários políticos de Cabral.

No seu primeiro mandato de quatro anos, o governador do Rio passou seis meses no exterior, ou um dia a cada oito no Brasil. Em 2007, quando ficou 61 dias fora do País. A agenda externa superou a do então presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva . O requerimento de informações diz respeito a viagens nacionais e internacionais.

Clarissa Garotinho fez o pedido à Alerj para solicitar os dados ao governo, em 26 de abril – a norma é que seja publicado em cinco dias úteis. Comandada pelo aliado e correligionário de Cabral Paulo Melo (PMDB), até esta terça-feira (21) a Alerj não publicou o documento, apesar de três pedidos orais feitos pela deputada ao presidente, em plenário.

São dez as solicitações feitas à Secretaria da Casa Civil. Entre eles, estão quantas viagens oficiais foram realizadas pelo governador, quais as datas e destino, o custo de cada viagem, com informações detalhadas de custos de diárias, passagens aéreas e/ou aluguel de aeronaves.

Clarissa ainda questiona quantos deslocamentos Cabral fez usando “jatinhos, táxis aéreos ou similares”, com o custo correspondente e até o prefixo das aeronaves, e se o Estado tem algum contrato específico com uma empresa do setor. A deputada que receber ainda o relatório de todas as viagens. Ela também pergunta, no documento, quem foram os acompanhantes do governador nas viagens oficiais e quantos dias Cabral se ausentou do Estado em viagens particulares, extra-oficiais.

Gastos

Entre 2007 e 2009, o governador e suas comitivas gastaram ao menos R$ 4,53 milhões só em diárias no exterior para ele, o secretariado e assessores civis. Foram R$ 2,3 milhões em 2009, R$ 1,5 milhão em 2008 e R$ 735 mil em 2007, segundo o Siafem (Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios). O governo afirma que os gastos no período com diárias em viagens internacionais foi de R$ 1.852.380,55, e não de R$ 2,3 milhões. Com passagens e hospedagens, o Estado aplicou mais R$ 1,3 milhão em 2007 e 2008.

Só em 2009, Cabral gastou ao menos R$ 2,3 milhões só em diárias no exterior. O valor é quase o mesmo que a antecessora, Rosinha Garotinho, gastou em quatro anos.

Em 2008 e 2009, o governador recebeu R$ 67.502,42 só em diárias extras, o que, na ocasião correspondia a cinco meses de seu salário (R$ 13.403,25). Ele ficava apenas em quinto entre os que mais recebiam o subsídio: a campeã era sua chefe de cerimonial, Adriana Novis Leite Pinto, que recebeu R$ 93.062,63 no período.

    Leia tudo sobre: Cabralviagensacidenteexteriordetalharoficiais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG