Bruno Covas minimiza saída de vereadores do PSDB

Saída de tucanos não ajuda nem dificulta planos do partido para eleições de 2012, afirma secretário de Meio Ambiente

AE |

selo

O secretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Bruno Covas, minimizou hoje a iniciativa de seis vereadores paulistanos que anunciaram, na segunda-feira, 18, o desligamento do PSDB. "O momento é de reconstruir ( o partido ) a partir de quem desejou ficar, e desejar boa sorte aos vereadores que saíram e buscam um novo partido", disse o tucano, após cerimônia de lançamento do inventário estadual sobre gases do efeito estufa.

Na sua avaliação, a saída dos vereadores não ajuda nem dificulta o diretório municipal a formar a chapa que disputará as eleições para prefeito de São Paulo em 2012.

"Agora, o partido precisa rediscutir sua chapa de vereadores e reforçar os quadros que vai apresentar à população", afirmou.

O anúncio da saída dos vereadores, que reduziu de 13 para 7 nomes a bancada do PSDB na Câmara de São Paulo, é o lance mais recente de um conflito que se estende desde março, quando começou o processo de escolha da nova direção municipal da sigla.

Bruno, deputado estadual mais votado em 2010, com 239 mil votos, é cotado pelo PSDB para disputar o cargo de prefeito, mas prefere não falar sobre a eleição de 2012. "É melhor eu cuidar da Secretaria do Meio Ambiente agora", afirmou. 'Não existe candidatura com um ano e meio de antecedência. Não dá para discutir isso ainda".

    Leia tudo sobre: bruno covasdissidênciapsdb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG