Brasil perde 41 posições no ranking da liberdade de imprensa

Com cinco mortes registradas no ano passado, país está na 99ª posição no ranking da ONG Repórteres Sem Fronteiras

Wilson Lima, iG Maranhão |

O Brasil perdeu 41 posições no ranking da liberdade de imprensa 2011-2012 conforme classificação divulgada nesta quarta-feira (25) pela ONG Repórteres sem Fronteiras. O Brasil agora ocupa a 99ª colocação.

Somente no ano passado, foram registrados cinco assassinatos envolvendo jornalistas em todo o Brasil: um em Pernambuco, outro no Rio Grande do Norte, um no Amazonas e dois no Rio de Janeiro. Um deles envolvendo o cinegrafista da Band, Gelson Domingos Silva, durante uma cobertura de uma operação da Polícia no Rio de Janeiro.

PT afirma que regulamentação da imprensa não é censura

Segundo a ONG, ainda não houve condenação dos envolvidos nos assassinatos. Na América do Sul, o Paraguai também teve uma queda acentuada de posições. Foram 26 postos a menos no ranking 2011-2012.

A Argentina manteve a mesma posição nos dois anos: 47ª. “Tanto no Norte e Nordeste brasileiros como nas regiões de fronteira paraguaias a corrupção local, as atividades do crime organizado e as agressões ambientais se assumem como temas perigosos quer para os jornalistas quer para os blogueiros”, informou o comunicado da ONG.

Ainda conforme a ONG, o número de mortes de jornalistas registrados no Brasil é comparável ao do Peru, que ficou na 115ª posição do ranking. No Equador, Bolívia e Venezuela, o principal problema enfrentado pela imprensa está ligado está ligado ao “difícil equilíbrio no pluralismo mediático”.

    Leia tudo sobre: imprensaliberdadeBrasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG