Brasil assume presidência do Mercosul na próxima terça-feira

Cargo será entregue ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva na reunião de cúpula do bloco, que está completando 20 anos

Agência Brasil |

Na próxima terça-feira o Brasil assume a presidência rotativa do Mercado Comum do Sul (Mercosul). A presidência brasileira se inicia no momento em que o bloco completa 20 anos e terá como tema “Mercosul: os próximos 20 anos”.

O cargo será entregue ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva na reunião da Cúpula do Mercosul, em San Juan, Argentina, pela presidente do país, Cristina Kirchner. A Argentina ocupou a presidência do bloco nos últimos seis meses, mesmo período em que o Brasil ficará à frente do Mercosul.

Na presidência do bloco, Lula pretende implementar uma agenda positiva e com elementos de inovação, além de reforçar o compromisso de integração regional, de acordo com o porta-voz da presidência, Marcelo Baumbach.

Entre as principais iniciativas da presidência brasileira estarão o esforço para aumentar a visibilidade do Mercosul, o fortalecimento institucional do bloco, o apoio à participação social, o reforço da agenda social e um balanço sobre os rumos futuros da integração.

Na parte da tarde, após a reunião do Mercosul, o presidente Lula vai se reunir com a presidente Cristina Kirchner. Integram o Mercosul a Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. A presidência pro tempore do bloco é rotativa e a cada seis meses um país do bloco assume o comando.

O país que ocupa a presidência determina, em coordenação com as demais delegações, a agenda das reuniões do Grupo Mercado Comum e do Conselho Mercado Comum, organiza as reuniões dos órgãos do Mercosul, além de exercer a função de porta-voz nas reuniões ou foros internacionais de que o Mercocul participe.

    Leia tudo sobre: Brasilmercosul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG