Ex-senador diz que sua decisão foi baseada na do filho, Paulo Bornhausen, que foi para o partido de Kassab

selo

O presidente de honra do DEM e ex-senador Jorge Bornhausen (SC), aliado do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, na articulação do novo PSD, confirmou hoje, na capital paulista, que deixará o Democratas e que não pretende se filiar à nova legenda. De acordo com Bornhausen, a decisão é baseada na do filho, o deputado licenciado Paulo Bornhausen (SC), que saiu do DEM e vai para a nova sigla.

O ex-senador Jorge Bornhausen é o braço direito de Kassab nas articulações do PSD
AE
O ex-senador Jorge Bornhausen é o braço direito de Kassab nas articulações do PSD
"Vou me desfiliar, mas não tenho razão para continuar participando de atividade partidária", justificou Jorge Bornhausen, antes de palestra sobre reforma política que será dada pelo vice-presidente Michel Temer para líderes empresariais, em reunião plenária da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), num hotel dos Jardins. O presidente de honra do DEM e ex-senador por Santa Catarina, embora diga que não pretende entrar para o PSD, tem participado das articulações para atrair filiados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.