Bernardo diz que não quer ver cortes na sua pasta

O ministro das Comunicações está confiante, já que sua pasta concentra o Plano Nacional de Banda Larga

AE |

selo

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, expressou nesta sexta-feira (14) o desejo de não haver nenhum corte no Ministério das Comunicações. "Eu quero que não corte nada", respondeu o ministro, em tom de brincadeira, quando questionado se teria alguma proposta de corte de orçamento para apresentar na reunião.

Bernardo ponderou, porém, que, por ter atuado como fiscal do orçamento até pouco tempo atrás, o atual ministro das Comunicações é o último da Esplanada que tem direito de reclamar de cortes, se houver. "Não tem direito de ser indisciplinado depois de ser fiscal", brincou. O ministro, contudo, está confiante de que não hajam muitos cortes na sua atual pasta, que concentra o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), que é uma das prioridades de Dilma. "A presidenta já falou que vai tratar das coisas separadamente. Eu estou confiante", disse.

    Leia tudo sobre: bernardocomunicaçõescortes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG