Após denúncia, Lupi devolve verba de diária de viagens

Ministro vai pedir o dinheiro de volta se a Controladoria entender posteriormente que o pagamento foi regular

AE |

selo

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, pediu à Controladoria Geral da União (CGU) para analisar as diárias recebidas por ele durante viagem ao Maranhão na qual realizou atividades partidárias e se deslocou em uma aeronave providenciada por um diretor de ONG com contrato no Ministério. O ministro decidiu devolver os R$ 1.736,90 recebidos, mas vai querer o dinheiro de volta se a CGU entender posteriormente que o pagamento foi regular.

Leia também: Lupi silencia sobre denúncias e deixa entrevista

Segundo a assessoria da pasta, Lupi recebeu diárias em três dos quatro dias da viagem: sexta-feira, sábado e segunda-feira. A viagem aconteceu de 11 a 14 de dezembro de 2009. Em parte do trajeto, o ministro andou em um avião King Air da empresa Aerotec. A aeronave foi providenciada pelo diretor da ONG Pró-Cerrado, Adair Meira, que tem contratos com o Ministério. O ministro afirma que coube ao seu partido, o PDT, o aluguel do avião, mas o diretório do Maranhão já negou ter feito o pagamento.

O Ministério informou ainda que não consta da prestação de contas da ONG Pró-Cerrado nota da empresa Aerotec. A senadora Kátia Abreu (PSD-TO) disse ontem ter recebido uma informação de que o comprovante de pagamento da aeronave estava na prestação de contas da entidade de Meira.

Grajaú de Fato
Lupi desce de aeronave alugada por ONG, segundo revista

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG