Após denúncia, coordenador de Operações do Dnit é demitido

Coordenador-geral do órgão é o 20º funcionário a perder o cargo em função da crise nos Transportes

AE |

selo

O Coordenador-Geral de Operações Rodoviárias do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Marcelino Augusto Santa Rosa, perdeu o cargo. A informação foi confirmada hoje pela assessoria do órgão. Rosa é o 20.º funcionário do governo a ser demitido após as denúncias de esquema de corrupção no Ministério dos Transportes.

Rosa foi exonerado depois de reportagem do jornal O Globo , publicada hoje, mostrar o envolvimento de sua mulher em negócios com o Dnit. Segundo o jornal, a mulher dele, Sônia Lado Duarte Rosa, é procuradora de oito empresas contratadas pelo Dnit, a maioria ligada à sinalização de rodovias. A exoneração do coordenador deve ser publicada na segunda-feira no Diário Oficial da União (DOU).

Não é a primeira vez que a mulher de um servidor do órgão se envolve no escândalo dos Transportes. Recente reportagem do jornal O Estado de S. Paulo mostrou que uma construtora da mulher do diretor executivo do Dnit, José Henrique Sadok de Sá, recebeu R$ 18 milhões para tocar obras em rodovias federais vinculadas a convênios com a própria autarquia. Sadok também perdeu o cargo.

    Leia tudo sobre: crise nos Transportesdnit

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG