Após briga, Kassab cobra de Garcia ‘respeito pelos amigos'

Prefeito invadiu na última quarta-feira gabinete do secretário, em discussão que marcou o rompimento de seus vínculos com o DEM

Nara Alves, iG São Paulo |

Depois de i nvadir aos gritos e palavrões o gabinete do secretário estadual Rodrigo Garcia (DEM), em uma briga que marcou o rompimento de seus últimos vínculos com o DEM, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, disse nesta sexta-feira querer que o ex-aliado tenha “respeito por sua família e por seus amigos”. Um dia após o iG revelar a briga em que Kassab responsabilizou DEM e o antigo aliado pelo noticiário sobre fraudes envolvendo seu novo partido, o PSD, o prefeito evitou polemizar.

Futurapress
Prefeito comentou briga ao vistoriar obras de terminal de ônibus na Vila Nova Cachoeirinha
“Eu fiz uma visita a ele ( Rodrigo Garcia ) e eu deixo a versão para ele”, declarou o prefeito, na manhã desta sexta-feira. “A minha versão é que ele é uma pessoa que, eu espero, cumpra seu papel na vida pública e tenha respeito por sua família e seus amigos”, alfinetou.

A briga entre Kassab e Garcia, ocorrida na noite da última quarta-feira, foi revelada ontem em detalhes pelo iG . “Se você quiser me destruir, vou te destruir primeiro”, disparou Kassab, ao entrar no gabinete do secretário, segundo relatos. O prefeito dirigia as acusações não apenas a Garcia, mas também a Alexandre de Moraes (DEM), que foi seu braço direito na prefeitura. Ambos, na visão do prefeito, estariam por trás dos vazamentos que alimentaram nos últimos dias reportagens sobre irregularidades na coleta de assinaturas para a criação do novo partido.

Na última terça-feira, o iG noticiou os primeiros indícios das fraudes, detectados por um juiz de Santa Catarina , que pediu abertura de inquérito policial para investigar a autenticidade das assinaturas do PSD. No dia seguinte, o jornal O Estado de S. Paulo noticiou que servidores da prefeitura teriam sido usados para ajudar a conseguir as 500 mil subscrições necessárias para registrar a nova legenda.

O caso ganhou força na tarde de quarta-feira, quando o iG revelou que até mesmo mortos assinavam as fichas de criação do novo partido . Horas depois da veiculação da reportagem, Kassab entrou no gabinete de Garcia e protagonizou o bate-boca com o antigo aliado.

Questionado especificamente se acredita que o DEM está por trás da veiculação das informações sobre irregularidades no PSD, Kassab primeiro respondeu que preferia “não se manifestar”. Diante da insistência da reportagem, amenizou: “Não acredito”.

Em meio à repercussão do caso, o iG apurou que um dos gatilhos da irritação do prefeito foi a infomação de que um emissário de Garcia teria ido à Associação Comercial de São Paulo, para dar o recado de que o secretário e o governador Geraldo Alckmin estavam determinados a derrubar politicamente o prefeito. Ao ser informado do suposto recado, Kassab, além de conversar com Garcia, teria aproveitado uma agenda governamental para pedir explicações também ao governador. Alckmin, segundo relatos, negou todas as alegações.

    Leia tudo sobre: Gilberto KassabPSDfraudeRodrigo GarciaDEM

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG