Ao lado de Haddad, Lula fala em prévia no PT de São Paulo

Principal cabo eleitoral do ministro, mas disse ver condições de ele ser um 'bom prefeito' se vencer disputa interna

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

Ao cumprir uma agenda típica de campanha eleitoral, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu hoje como certa a realização de prévias no PT para a escolha do nome que disputará a prefeitura do maior colégio eleitoral do País. Embora tenha evitado abertamente falar sobre suas preferências para cabeça de chapa na corrida em São Paulo, Lula disse acreditar que a série de debates organizada pelo PT servirá como um “aprendizado importante” ao ministro da Educação, Fernando Haddad.

AE
Com pouco jogo de cintura, Haddad deixou de aproveitar assédio a Lula na hora do corpo a corpo
“O Haddad vai ter toda a condição, se ganhar a prévia, de ser um bom prefeito para São Paulo”, afirmou Lula, que trabalha há meses nos bastidores para emplacar o nome do ministro, com quem visitou nesta sexta-feira a 1ª Feira Literária de São Bernardo do Campo, seu berço político.

A visita marcou mais uma oportunidade para Haddad se acostumar com o clima de uma campanha. O ministro, entretanto, ainda demonstra pouco jogo de cintura na hora de encarar um corpo a corpo ao lado do ex-presidente. Em vez de aproveitar que as atenções estavam voltadas a Lula para colar no padrinho político, o ministro  preferiu caminhar mais à frente e deixou de abocanhar parte da popularidade do ex-presidente.

Haddad também não fez afagos em bebês e crianças – outro item corriqueiro na lista de afazeres de um candidato. Quando a oportunidade surgiu, quem se encarregou da tarefa foi o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho.

AE
Lula encarou corpo a corpo sozinho na visita a São Bernardo
Durante a visita, Lula e Haddad leram trechos de livros para crianças. O ex-presidente optou pela obra Obax , assinada por André Neves, que narra a história de uma princesa africana. A escolha foi feita com antecedência, após o ex-presidente rejeitar várias obras que continham algum componente de morte ou um acontecimento triste.

Lula compareceu ao local preparado para tirar dúvidas das crianças. Levou a tiracolo até mesmo imagens para explicar termos como savana. Haddad, por sua vez, leu Asa de Papel , de Marcelo Xavier, que traz como mensagem a importância de leitura para as crianças.

Lula aproveitou para comentar as especulações de que a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, poderia deixar a pasta para disputar a Prefeitura de Santo André nas próximas eleições. Ele considerou a alternativa pouco provável e citou como exemplo a trajetória da presidenta Dilma Rousseff em seu governo. Segundo Lula, se Dilma foi a mãe do PAC em seu governo, o posto agora é de Miriam. Lula citou como opção para a corrida municipal o nome do deputado estadual Carlos Alberto Grana.

    Leia tudo sobre: eleições 2012lulafernando haddad

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG