Aliados de Marta vão anunciar apoio a Haddad amanhã

Senadora abandonou nesta semana a disputa interna para definir quem será o candidato petista à prefeitura paulistana em 2012

AE |

selo

Dois dias após a desistência da senadora Marta Suplicy , seus apoiadores apoiadores anunciarão amanhã, 5, o apoio formal do grupo à pré-candidatura do ministro da Educação Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo. O encontro deve reunir sete deputados estaduais e federais em um restaurante da zona sul da capital paulista.

AE
Haddad ainda não recebeu apoio formal de Marta para a disputa
Leia também: Sem Lula e sem Marta, PT quer Haddad em campo para articular apoio em SP

Os aliados de Marta se reuniram ontem e decidiram anunciar o apoio a Haddad logo após a oficialização da saída da senadora da disputa. "Hoje Haddad significa a unidade do PT", justificou o deputado federal José Mentor. "Amanhã teremos almoço para explicitar nosso apoio a ele", afirmou. Devem participar do almoço com Haddad os deputados estaduais Antonio Mentor, João Antonio, Donisete Braga, Luiz Cláudio Marcolino e os federais Cândido Vaccarezza, José Mentor e João Paulo Cunha.

Embora o grupo não tenha sido consultado por Marta sobre o apelo da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Mentor negou que os deputados tenham negociado apoio ao ministro antes da declaração da senadora. "Ficamos no aguardo dela", contou o deputado, que até o último momento manteve a coleta de assinaturas para inscrever a senadora nas prévias do partido. "Agora vamos apoiar o Haddad para ganhar a eleição", disse. Assim como a senadora não conversou com seus aliados antes de anunciar a desistência, os parlamentares preferiram não consultá-la sobre o apoio ao ministro.

Com a saída de Marta da disputa, seus aliados avaliaram que os demais pré-candidatos - os deputados Carlos Zarattini e Jilmar Tatto e o senador Eduardo Suplicy - têm uma força política regionalizada, incapaz de levar o partido à vitória em 2012. "Qualquer candidato contra o Haddad vai perder (nas prévias)", previu Mentor. De acordo com ele, pesou na decisão dos aliados de Marta o fato de o preferido do presidente Lula para a sucessão do prefeito Gilberto Kassab (PSD) ter se firmado na disputa. "A candidatura do Haddad ganhou uma expressão grande e se consolidou no PT", avaliou.

O PT municipal encerra neste fim de semana as caravanas zonais para discutir as propostas que o partido defenderá na eleição municipal de 2012. Zarattini, Tatto, Suplicy e Haddad debaterão os problemas da cidade na Vila Matilde (hoje) e São Mateus (amanhã). O último encontro será no domingo, em Guaianases.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG