Alencar reage bem à hemodiálise e come panetone

Segundo o médico que trata do vice-presidente, a hemorragia digestiva está aparentemente controlada

AE |

selo

AE
O médico Raul Cutait falou sobre o estado do vice-presidente da República José Alencar
O médico Raul Cutait, da equipe que trata do vice-presidente da República, José Alencar, informou no fim da tarde de desta sexta-feira, que o paciente reagiu bem à hemodiálise. Segundo o médico do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde o vice-presidente está internado, a hemorragia digestiva está aparentemente controlada e Alencar continua recebendo transfusão de sangue. Em conversa com os médicos, Alencar pediu autorização para comer panetone. Foi liberada uma fatia.

Alencar recebeu a visita, agora no fim da tarde, do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Na saída, ele disse ter encontrado "o vice-presidente muito bem disposto, muito animado". O encontro entre os dois durou aproximadamente 40 minutos, quando também esteve presente Guilherme Afif Domingos, futuro secretária de Desenvolvimento do Governo de São Paulo. 

Kassab falou ainda que levou um abraço do povo paulistano, para quem, segundo ele, Alencar é muito querido. "Mais uma vez, com a sua fé, com a sua determinação, tenho certeza absoluta que ele torce muito para estar presente na descida da rampa", comentou o prefeito, referindo-se à posse de Dilma como presidente eleita, no dia 1º. Kassab disse que, apesar do tratamento, ele se mostrava confiante na recuperação.  

O último boletim médico divulgado pelo hospital, no início da tarde, informou que José Alencar voltou a apresentar sangramento no intestino delgado durante a noite. Mesmo com a hemorragia, considerada moderada pelos médicos, o estado de saúde de Alencar está estável.

O vice-presidente segue na UTI do hospital, recebendo transfusões de sangue e submetendo-se a sessões de hemodiálise, filtragem do sangue por um rim artificial.

José Alencar está internado desde a noite de quarta-feira (22), com um quadro grave de hemorragia intestinal. Há 13 anos, ele luta contra um câncer no intestino.

    Leia tudo sobre: alencarsírio-libanês

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG