'Alencar estava lúcido até ontem', diz Alckmin após visita

Ao chegar ao hospital, em SP, ao lado de Serra e Afif, governador voltou a lamentar a morte do empresário mineiro

Nara Alves, iG São Paulo |

AE
Alckmin e Serra chegam ao hospital Sirio-Libanês para prestar homenagem a família de José Alencar
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou na noite desta terça-feira, ao deixar o hospital Sirio-Libanês, que o ex-vice-presidente José Alencar estava "lúcido" até a véspera da morte, ocorrida nesta tarde, aos 79 anos.

Alckmin, que decretou sete dias de luto oficial no Estado, disse que o relato foi feito por Josué, um dos filhos do empresário mineiro, durante visita à família.

Mais cedo, Alckmin participou em Brasília de uma homenagem a Mário Covas, mas deixou a solenidade para prestar solidariedade à família do ex-vice-presidente.

Ele ressaltou que Alencar foi um “guerreiro” e exemplo de “amor à vida e de coerência”. “José Alencar foi um exemplo de honradez e dedicação à causa pública”.

Alckmin afirmou também que deverá compareceu ao velório do empresário, em Belo Horizonte, na próxima quinta-feira. O vice-governador, Guilherme Afif Domingos, também esteve no hospital nesta terça-feira.

Afif ressaltou que conhecia Alencar há muitos anos, desde que era integrante da Fiemg, a federação das indústrias do Estado de Minas Gerais. “Hoje, o luto é no Brasil todo”.

Acompanhando o sucessor, o ex-governador José Serra (PSDB) também esteve no local para prestar a sua homenagem. Serra lembrou que ele e Alencar foram colegas no Senado. “Na política, optamos por caminhos divergentes”, disse o tucano, ressaltando que “respeita muito” o homem público que foi o ex-vice-presidente. “É preciso ter mais gente assim”.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG