Alckmin nega racha no PSDB paulistano

Para governador de São Paulo são 'naturais' as aspirações políticas dentro da instância partidária

AE |

selo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), negou hoje que haja um racha entre os tucanos no processo de escolha da Executiva Municipal e considerou "naturais" as aspirações políticas dentro da instância partidária. Após evento na capital paulista, o governador garantiu que, na segunda-feira, 18, após reunião dos membros do novo Diretório Municipal, haverá entendimento sobre a composição da Executiva.

AE
Geraldo Alckmin participou da cerimônia nas Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar, a ROTA
"Não há nenhum racha partidário, o que você tem são boas lideranças. Temos um partido com força em São Paulo, com a maior bancada de vereadores", disse Alckmin, após cerimônia de entrega de 50 veículos para a Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota). "E pode escrever: na segunda-feira, teremos uma Executiva Municipal do PSDB de entendimento, com todas as lideranças participando desse processo", acrescentou o governador, que disse acreditar que a nova composição da Executiva alcançará um consenso na escolha de um candidato para as eleições municipais de 2012.

Ontem, o Diretório Municipal não conseguiu chegar a um acordo sobre a composição do novo comando da sigla na capital paulista. A oferta da secretaria-geral à bancada de vereadores gerou protestos entre outros tucanos, que não aceitam ceder espaço. Um novo encontro foi marcado para segunda-feira. A disputa se estende desde domingo, 10, quando o secretário estadual de Gestão Pública, Julio Semeghini, foi eleito presidente do Diretório Municipal. Antes da eleição, a bancada dos vereadores vinha exigindo a presidência da sigla, estratégica para as eleições de 2012.

Alckmin vem pedindo a aliados que encontrem uma solução para o impasse. O objetivo é evitar que um embate neste momento respingue nas eleições municipais de 2012, criando uma cisão no PSDB como a observada em 2008, quando o partido se dividiu no apoio a Alckmin e ao atual prefeito Gilberto Kassab. Os vereadores têm defendido, nos bastidores, o nome do ex-governador José Serra para a Prefeitura de São Paulo.

    Leia tudo sobre: geraldoalckminpsdbacordo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG