Agora deputado, Romário recusa bafômetro em blitz da Lei Seca

Ex-jogador teve a carteira de habilitação apreendida na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro

AE |

selo

Reuters
Romário conquistou um mandato de deputado federal na última eleição
O ex-jogador de futebol e deputado federal Romário (PSB-RJ) teve a carteira de habilitação apreendida por uma blitz da Operação Lei Seca, no início da madrugada de hoje. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e teve que entregar o documentos aos fiscais da Secretaria de Estado de Governo que conduziam a operação.

Romário passava pela Avenida Armando Lombardi, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, quando foi parado pela blitz. Como não havia irregularidades na documentação de sua Land Rover, o carro não foi apreendido. De acordo com a assessoria de imprensa do Governo do Rio, o deputado estava acompanhado de uma pessoa habilitada a dirigir e que não havia ingerido bebida alcoólica. Foi essa pessoa, que não teve a identidade revelada, que levou o carro do ex-jogador.

O parlamentar e ex-atacante do Flamengo, Vasco, Fluminense, Seleção Brasileira, além de times estrangeiros, vai responder a um processo administrativo no Departamento Estadual de Trânsito do Rio (Detran-RJ) e terá que pagar uma multa de R$ 957,70. Sua carteira de habilitação ficará retida por cinco dias. Além de Romário, nomes como o ex-deputado Indio da Costa (DEM-RJ) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG) também foram pegos em blitze da Operação Lei Seca no Rio de Janeiro.

    Leia tudo sobre: lei secabafômetroblitzromário

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG