Agnelo e Rosso chegam a consenso sobre inauguração de UPA

Questões da área de sáude provocaram atrito entre governador e seu sucessor eleito ao longo da semana

iG Brasília |

O atual governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, do PMDB, e seu sucessor eleito, Agnelo Queiroz, do PT, encontraram-se hoje para discutir ações relativas à saúde no período de transição. O assunto, que foi eleito como prioridade pelo petista durante a campanha, foi motivo de alfinetadas entre Agnelo e assessores de Rosso ao longo da semana.

O pivô do atrito foi a inauguração de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na região administrativa de Samambaia e a realização de concurso público para preencher vagas no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). "Não é hora de inaugurar sem planejamento", criticou Agnelo. O diálogo os dois foi dificultado ainda pela internação do governador na quarta-feira.

No encontro de hoje, na casa de Rosso - que recebeu alta ontem -, no entando, ambos chegaram a um consenso e decidiram pela inauguração da UPA na próxima semana, de acordo com a assessoria do governo do DF. O combinado é que o governador eleito pode indicar a diretoria da nova unidade, para que o modelo seguido seja compatível com o que pretende implantar em sua gestão.

Agnelo e Rosso também definiram que, caso o processo de contratação por concurso público de novos servidores para o HRSM não se encerre até 1º de janeiro, o contrato com a instituição que administra o hospital, Real Sociedade, poderá ser estendido. “Queremos dar toda a tranquilidade para a população na continuidade dos serviços”, disse Agnelo, segundo nota da assessoria do GDF.

    Leia tudo sobre: agnelorossotransiçãobrasíliagdf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG