Aecistas temem que Serra crie partido paralelo em Instituto

Paulista tenta comandar Instituto Teotônio Vilella que tem orçamento anual de R$ 11 milhões

Adriano Ceolin, iG Brasília, e Nara Alves, enviada a Brasília |

Na tentativa de fechar uma acordo na convenção do PSDB , o grupo do senador Aécio Neves (MG) só não aceita deixar o Instituto Teotonio Vilella (ITV) sob o comando do ex-governador paulista José Serra. Em entrevista ao Poder Online, Aécio aposta em um entendimento .

Os aecistas acreditam que Serra poderia criar um partido paralelo dentro PSDB. Isso porque o ITV tem estrutura e orçamento próprios. São quase R$ 11 milhões ano nas mãos do presidente. “Com o ITV, ele teria um partido dentro do partido”, disse um aecista.

Por isso, na quarta-feira passada, 35 deputados ligados a Aécio fecharam questão e decidiram não ceder a nenhum pedido de Serra. Na noite desta sexta-feira, Serra ameaçou faltar à convenção e insinuou que poderia deixar o PSDB.

Copiando seu avô Tancredo Neves que dizia “que é melhor um mau acordo do que uma disputa”, Aécio insistiu em continuar negociando. Apesar de a convenção ter iniciado, Serra e Aécio estão em reunião para tentar um entendimento. Sua proposta principal é oferecer a Serra a presidência de um conselho político a ser criado.

Em última instância, os tucanos de Minas podem até ceder a Secretaria Geral do PSDB, cujo dono é até agora o deputado mineiro Rodrigo de Castro (MG). “Mas vamos lutar até o fim. É a nossa vez de comandar o partido”, disse outro mineiro.

O grupo de Aécio sabe que é tem maioria para eleger Sérgio Guerra presidente da sigla e comandar a maioria dos cargos. No entanto, não quer rachar o partido no momento em que o governo da presidenta Dilma Rousseff (PT) vive um momento ruim.

Além disso, Aécio não deseja enfraquecer o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Isso porque o grupo serrista poderá creditar a ele a derrota na convenção, o que geraria mais crise no PSDB paulista que sofreu turbulência com a saída de seis vereadores da capital.

    Leia tudo sobre: psdbjosé serraaécio nevesgeraldo alckmin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG