Senador eleito tem encontro com bancadas, despedida de Tasso Jereissati e jantar com Eduardo Campos

O ex-governador de Minas e senador eleito Aécio Neves (PSDB) estará em Brasília, nesta terça e quarta-feira, para dar início a uma série de conversas e negociações para o seu projeto de se tornar candidato à Presidência da República em 2014. O primeiro passo é comandar o PSDB e aumentar o leque de apoios ao partido.

Agenda de Aécio nesta semana incluiu ainda visita a São Paulo nesta segunda-feira
Agência Estado
Agenda de Aécio nesta semana incluiu ainda visita a São Paulo nesta segunda-feira
A agenda de Aécio em Brasília tem três compromissos principais: reunir-se com as bancadas da Câmara e do Senado; ouvir o discurso de despedida do senador tucano cearense Tasso Jereissaiti - que não se reelegeu - e jantar com o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Segundo interlocutores do ex-governador mineiro, Aécio quer sentir de perto um respaldo para poder se consolidar como principal representante do PSDB e da oposição como um todo. Há duas semanas, o ex-governador paulista e candidato derrotado à Presidência José Serra (PSDB) esteve em Brasília para conversar com as bancadas.

A visita de Serra foi marcada por uma discussão áspera entre ele e o atual presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra (PE). O tucano paulista ficou irritado com a versão de que poderia assumir o comando do Instituto Teotônio Vilela, órgão vinculado ao PSDB. A tese é a de que Serra teria atribuído a Guerra a difusão da informação.

Nos bastidores, Guerra tenta permanecer no comando do PSDB. O partido já decidiu que haverá convenções municipais, estaduais e nacional, respectivamente, em março, abril e maio. O grupo ligado a Serra ainda tenta articular para que o ex-governador volte ao comando da sigla. Em 2003, após perder para Lula, ele assumiu a presidência do partido.

Aécio tem dito que não quer ser candidato a presidente do PSDB para não bater de frente com Serra. Logo após o resultado da eleição, lançou nos bastidores o nome de Tasso para o comando do partido. Apesar de o cearense ter se reaproximado de Serra, Tasso sempre rivalizou com o ex-governador paulista dentro do PSDB.

Nesta quarta-feira, Aécio irá prestigiar o discurso de Tasso. O mineiro também arranjou espaço na agenda para um encontro com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Há duas semanas, quando Serra esteve no plenário, Sarney estava no comando da sessão, mas não citou o tucano no recinto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.