ACM Neto faz nova tentativa de manter Kassab no DEM

Ao iG, deputado diz que já agendou conversa com prefeito, que negocia nos bastidores sua transferência para o PMDB

Nara Alves, iG São Paulo |

A pouco mais de um mês da convenção nacional do DEM, marcada para o dia 15 de março, o novo líder da sigla na Câmara, deputado ACM Neto (BA), tenta apaziguar os ânimos no partido. Nesta semana, o deputado tentará, mais uma vez, convencer o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, a ficar na legenda. “Já marcamos a conversa, vamos fazer um esforço para Kassab ficar”, disse ACM Neto ao iG .

Agência Câmara
ACM Neto já marcou conversa com prefeito

Nos bastidores, a oficialização da filiação do prefeito ao PMDB logo após a convenção é dada como certa. Isso só não ocorreria caso ele conseguisse derrotar na disputa pelo comando partidário a ala comandada pelo atual presidente, Rodrigo Maia (RJ). Com a vitória de ACM Neto como líder da bancada por 27 votos a 16, no entanto, ganhou força a candidatura à presidência do DEM encabeçada pelo deputado Ronaldo Caiado (GO), aliado de Maia.

Na noite de ontem, em Santa Catarina, ACM Neto foi recebido em um jantar pelo governador do Estado, Raimundo Colombo. “Discutimos o interesse comum para chegar a um consenso. Ele colocou sua disposição em ficar no partido”, afirmou. Os dois falaram sobre “bases e princípios”, mas não discutiram nomes que poderiam promover o consenso. Segundo o deputado, a opinião de Colombo terá muito peso “por ele ser governador de um Estado importante do País”.

O ex-senador Jorge Bornhausen (SC), que não foi convidado para o encontro, também ameaça deixar o partido no caso de vitória da ala comandada por Rodrigo Maia e ACM Neto. Ao lado de Bornhausen e Kassab estão ainda a senador Katia Abreu (TO), o ex-senador Marco Maciel (PE) e o ex-candidato a vice-presidente da República na chapa de José Serra, Indio da Costa (RJ).

Com a saída de Kassab para o PMDB do vice-presidente Michel Temer , deputados, prefeitos e vereadores que devem suas eleições ao prefeito paulista devem iniciar o que poderia se configurar como uma verdadeira debandada do DEM. Para não perderem seus cargos, no entanto, devem buscar uma saída jurídica. Isso porque a lei eleitoral prevê que o mandato é do partido, e não do político.

Entre as soluções jurídicas está aguardar a aprovação da “janela” que permitiria a transferência entre partidos sem prejuízo dos mandatos. Outra alternativa estudada seria a criação de um novo partido. De qualquer forma, os dois lados da disputa já se armam para enfrentar uma guerra jurídica. Enquanto Kassab ameaça questionar Rodrigo Maia por ter alterado o estatuto em dezembro de 2007 sem o conhecimento da direção do partido, como publicou a revista Veja , o atual presidente da legenda prepara sua defesa, alegando que o artigo modificado era ilegal.

    Leia tudo sobre: kassabdemconvençãopmdb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG