'A política fica menor', afirma José Sarney

Presidente do Senado recebeu os familiares de José Alencar, na base aérea de Brasília

Fred Raposo, iG Brasília |

Fellipe Bryan Sampaio, iG Brasília
José Sarney recebe família de Alencar na base aérea de Brasília
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou que a política brasileira “fica menor” com a morte do ex-vice-presidente José Alencar . “Ele fez uma carreira política que veio de muito humilde até chegar à Presidência da República, que tantas vezes exerceu sempre com muita dignidade e muito respeito nacional”, disse Sarney.

O peemedebista recebeu a família de José Alencar, na manhã de hoje, na base aérea da Aeronáutica, em Brasília. Também estavam presentes o presidente da República em exercício, Michel Temer (PMDB-SP), o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), e o governador de Brasília, Agnelo Queiroz (PT-DF).

Ao lembrar da luta de Alencar contra o câncer, o Sarney ressaltou que o ex-vice-presidente foi “um gladiador pela vida”. “Ele jamais baixou a cabeça perante a morte, é essa a lembrança que deixará para o Brasil”, assinalou o presidente do Senado. “Alencar deixa primeiro um exemplo de político, de correção, de lealdade, da coragem que ele teve de concordar e discordar”.

Já Temer afirmou que Alencar “deixa um legado extraordinário para a nação”. “Acho que ele é exemplo para todos nós, em particular para mim, que como vice-presidente da República procuro seguir seu exemplo”, disse.

“Penso que se conseguir de alguma maneira, ainda que minimamente, reproduzir alguns gestos do presidente José Alencar, me darei como satisfeito na gestão de vice-presidente”, pontuou Temer. “Perde o Brasil, um grande brasileiro e ganha o céu uma grande figura”.

Marco Maia, por sua vez, recordou um das visitas de Alencar ao Congresso, na qual o ex-vice-presidente falou sobre sua luta contra o câncer. “Naquele momento, mesmo muito doente, ele fez um discurso emocionado, explicitando a sua doença de forma clara à sociedade brasileira. Talvez tenha o sido primeiro momento em que ele dialogou de forma pública acerca do problema”.

    Leia tudo sobre: josé alencarcâncervelório

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG