Francisco Lopes, ex-presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), autorizou contratação de empresa de informática sediada em um depósito de bebidas; valor de contrato era de R$ 8,8 milhões

O INSS contratou empresa de informática sediada em depósito de bebidas; órgão não fez diligências para verificar as condições da RSX Informática antes de contratá-la
Agência Brasil
O INSS contratou empresa de informática sediada em depósito de bebidas; órgão não fez diligências para verificar as condições da RSX Informática antes de contratá-la

O ministro do Desenvolvimento Social , Alberto Beltrame, resolveu demitir, nesta quarta-feira (16), o presidente do Instituto Nacional do Seguro Social ( INSS ), Francisco Lopes. A exoneração foi encaminhada à Casa Civil e publicada no Diário Oficial da União. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do ministério.

Leia também: PF pede mais 60 dias para concluir investigação sobre Michel Temer e ministros

O ministro Beltrame tomou a decisão após o jornal  O Globo  publicar uma reportagem revelando que Lopes assinou um contrato com uma empresa de informática que tem sede numa loja de venda de bebidas alcóolicas mesmo depois de um parecer técnico do órgão federal apontar que os programas de informática não seriam úteis para o instituto.

O contrato no valor de R$ 8,8 milhões foi assinado em abril deste ano com a empresa RSX Informática Ltda para fornecer programas de computador e treinamento para o INSS.

Após a publicação da reportagem, o órgão informou que cancelou o contrato por determinação de Francisco Lopes e foi pedida a abertura de diligências e procedimentos para esclarecer todos os fatos. O INSS não fez diligências para verificar as condições da RSX Informática antes de contratá-la.

Também após as informações reveladas pelo O Globo , a RSX providenciou pequenas reformas em sua sede, retirando as bebidas alcóolicas de vista e substituindo-as por mesas, cadeiras e computadores.

Leia também: MPF denuncia Joesley Batista por comprar atuação de procurador da República

Apadrinhado pelo PSC do deputado federal André Moura, líder governista que resistiu à demissão do funcionário, Francisco Lopes tomou posse na presidência do INSS no início de dezembro do ano passado. O PSC deverá indicar o novo ocupante da presidência do órgão.

Antes disso, Francisco Lopes estava na assessoria da presidência da Dataprev, empresa pública que fornece soluções de tecnologia da informação e comunicação para o aprimoramento e execução das políticas sociais do governo.

* Com informações da Agência Brasil

Leia também: Procurador volta atrás e mantêm inquérito contra Alckmin com promotoria

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.