"Espero que o STJ permita ao povo me julgar", diz Lula sobre recurso

Ex-presidente voltou a criticar "encenação" do julgamento que manteve sua condenação no caso tríplex no TRF-4 e disse acreditar que será inocentado
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil - 20.6.16
Ex-presidente Lula foi condenado por crimes de corrupção e lavagem no caso tríplex da Lava Jato

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse acreditar que pode ser eleito em primeiro turno caso sua candidatura seja autorizada pela Justiça. Em entrevista concedida na manhã desta terça-feira (6) à rádio Metrópole , de Salvador (BA), o petista reafirmou sua crença de que será inocentado das acusações acerca do caso tríplex da Operação Lava Jato. "Tanto eu acredito que estou recorrendo", disse.

Lula  voltou a criticar a condenação imposta a ele pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e falou da expectativa para o julgamento de seu recurso na Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) , previsto para ter início às 13h.

"Se dependesse daquela votação no TRF-4, eu não teria porque acreditar na Justiça. Aquilo pareceu uma encenação. Pareceu que nenhum dos juízes leu o processo. Espero que as pessoas que vão me julgar hoje no STJ leiam o processo, leiam as acusações e a defesa e permitam que o povo possa me julgar em outubro", afirmou.

O recurso que será analisado nesta tarde tem como objetivo barrar a possibilidade de o petista vir a ser preso tão logo a ação penal sobre o caso tríplex tramite em julgado no TRF-4. Nessa segunda-feira (5), o Ministério Público Federal (MPF) se manifestou contra o pedido e  recomendou a prisão imediata do ex-presidente assim que os embargos de declaração da defesa forem julgados pela segunda instância.

Lula eleito no primeiro turno?

Também na entrevista à rádio baiana, o ex-presidente disse haver um movimento entre seus adversários políticos para impedir sua eleição, uma vez que seus opositores "não conseguiram construir um candidato com credibilidade" para disputar com ele em pé de igualdade.

"Eles estão em uma situação complicada. Não conseguem achar um candidato que tenha credibilidade. O que deixa eles preocupados, irados, é que só tem uma unanimidade agora. Estão todos tentando evitar que eu seja candidato por uma razão: é que se eu for candidato posso ganhar no primeiro turno", avaliou o petista. "Eles sabem que nesse momento eu sou uma das poucas pessoas que podem consertar este país", completou.

Leia também: Temer garante "total acesso" aos seus extratos bancários após quebra de sigilo

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-03-06/lula-stj-recurso.html